18:00 18 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    180
    Nos siga no

    Equipe do Telescópio de Modulação de Raio X Duro (Insight-HXMT) revelou o campo magnético mais forte já detectado no Universo.

    Trata-se do pulsar de raios X em crescimento, GRO J1008-57, que apresenta um campo magnético de aproximadamente um bilhão de Tesla na superfície da estrela de nêutrons.

    O trabalho, publicado pela The Astrophysical Journal Letters, foi realizado por cientistas do Instituto de Física de Altas Energias da Academia de Ciências da China e da Universidade Eberhard Karls de Tubingen, da Alemanha.

    O campo magnético da Terra funciona como um escudo, protegendo o planeta da radiação cósmica e das partículas carregadas que correm na nossa direção com ventos solares
    O campo magnético da Terra funciona como um escudo, protegendo o planeta da radiação cósmica e das partículas carregadas que correm na nossa direção com ventos solares

    Segundo cálculos teóricos, o campo magnético que corresponde à assinatura é dezenas de milhões de vezes mais forte do que o gerado nos laboratórios da Terra.

    O Insight-HXMT é o primeiro satélite astronômico de raios X chinês, compreendendo cargas úteis científicas que incluem um telescópio de alta energia, um telescópio de média energia, um telescópio de baixa energia e um monitor das proximidades do ambiente espacial.

    Mais:

    Universo vai desaparecer com a explosão da última supernova anã negra, garante estudo
    Clarão de luz ultravioleta visto pela 2ª vez ajudaria a calcular aceleração do Universo (FOTO)
    De olho no espaço: eventos espetaculares no Universo são flagrados por telescópios em agosto
    Tags:
    cientistas, estudo, Universo, campo magnético, telescópio
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar