10:41 28 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    Coronavírus no mundo no início de setembro (48)
    7190
    Nos siga no

    Após a farmacêutica sueco-britânica AstraZeneca suspender o desenvolvimento da vacina contra a COVID-19, o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, ressaltou a importância de se ter mais de uma vacina.

    Anteriormente, o portal Stat News anunciou que os testes clínicos da vacina da AstraZeneca contra o coronavírus SARS-CoV-2 tinham sido suspensos devido a possível surgimento de efeitos colaterais não desejáveis em um dos participantes dos testes no Reino Unido.

    "Este caso com a empresa, referida por vocês, mais uma vez sublinha a importância que cada país tenha várias vacinas em seu pacote. Isso fornece resultados mais confiáveis nos testes", declarou Peskov ao responder a jornalistas se a Rússia tem receios sobre sua vacina após este caso.

    Além disso, Peskov salientou as diferenças entre as vacinas.

    "Aqui não será demais lembrar que a vacina que se encontra na etapa final de testes, ou seja, a nossa Sputnik, é uma vacina humana, enquanto a da AstraZeneca é uma vacina de macaco. De qualquer forma, nossos cientistas consideram que a vacina humana é bastante mais confiável neste aspecto, e por enquanto tudo está decorrendo normalmente", acrescentou.

    Vacina Sputnik V

    Em 11 de agosto, foi anunciado ao mundo o primeiro registro de uma vacina contra o coronavírus SARS-CoV-2, a Sputnik V.

    O medicamento russo, desenvolvido pelo Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya tem despertado o interesse de diversos países, entre eles o Brasil.

    Além de sua tecnologia com o uso de adenovírus humanos, a vacina tem comprovado grande eficácia contra a pandemia, segundo resultados dos testes da primeira e segunda fase.

    Tema:
    Coronavírus no mundo no início de setembro (48)

    Mais:

    Brasileiros pensam que certas doenças desapareceram e deixam de tomar vacinas, dizem especialistas
    Rússia acorda fornecimento de 32 milhões de doses da vacina russa Sputnik V ao México
    Segundo lote da vacina russa Sputnik V já está sendo produzido para o uso civil
    Tags:
    COVID-19, novo coronavírus, doença, pandemia, Sputnik V, vacina
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar