15:04 27 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    Coronavírus no mundo no início de setembro (48)
    0 60
    Nos siga no

    Estudo mostra relação causal entre a COVID-19 e a síndrome inflamatória multissistêmica pediátrica (SIM-P), um processo inflamatório grave que pode afetar diversos órgãos, inclusive o coração.

    A SIM-P, que se acredita estar ligada à COVID-19, danifica o coração a tal ponto que algumas crianças precisarão de monitoramento e intervenções durante toda a vida, garante Mubbasheer Ahmed, principal autor de um estudo publicado na revista médica EClinicalMedicine, da revista científica The Lancet, ao portal EurekAlert.

    "Ainda não havia confirmação de que a SIM-P fosse causada pelo vírus SARS-CoV-2. O estudo descreveu as alterações associadas à síndrome e buscou também determinar se existe de fato uma relação direta entre a infecção pelo vírus e o quadro grave de disfunção e falência cardíaca", explica Marisa Dolhnikoff, autora de outro estudo sobre o tópico em entrevista ao Jornal da USP (Universidade de São Paulo).

    Criança boceja no primeiro dia de escola na China
    © AFP 2020 / STR
    Criança boceja no primeiro dia de escola na China

    O estudo encabeçado por Ahmed analisou 662 casos de SIM-P em crianças de todo o mundo entre 1° de janeiro e 25 de julho. Alvaro Moreira, coautor do estudo, explica ao portal EurekAlert que "quase 90% das crianças (581) foram submetidas a um ecocardiograma porque tinham uma manifestação cardíaca significativa da doença".

    "Esta é uma nova doença infantil que se acreditamos estar associada ao SARS-CoV-2 […]. Pode ser letal porque afeta vários sistemas de órgãos. Seja o coração e os pulmões, o sistema gastrointestinal ou o sistema neurológico, existem tantas faces diferentes para essa doença que inicialmente era difícil para os médicos a entenderem", comenta Moreira.

    "As evidências sugerem que as crianças com SIM-P têm uma inflamação imensa e potencial lesão do tecido do coração, e precisaremos monitorar essas crianças de perto para entender quais implicações elas podem ter a longo prazo", conclui Moreira.

    Tema:
    Coronavírus no mundo no início de setembro (48)

    Mais:

    Ibope: pandemia de COVID-19 deve influenciar eleições municipais brasileiras
    EUA: Apenas 21% da população afirma querer tomar vacina contra COVID-19 assim que possível
    Brasil registra 447 mortos pela COVID-19 e total de óbitos chega a 126.650
    Jogos de Tóquio acontecerão em 2021 'com ou sem COVID-19', diz vice-presidente do COI
    Tags:
    novo coronavírus, pandemia, criança, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar