10:03 28 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 110
    Nos siga no

    Uma equipe internacional de cientistas confirmou a descoberta de restos da espécie extinta de macaco Mesopithecus, datados de 6,4 milhões de anos, na província chinesa de Yunan, no sudeste do país.

    Os restos incluem o maxilar inferior, parte do fêmur e um calcâneo (osso do calcanhar) completo, segundo estudo citado pela Xinhuanet.

    As análises sugerem que o maxilar pertencia a uma fêmea Mesopithecus de aproximadamente 7,26 quilos, informa Dionisios Youlatos, um dos autores do artigo, da Universidade Aristóteles de Salonica, Grécia.

    A descoberta confirmou que os ancestrais dos macacos-dourados seriam primitivos como os Mesopithecus, afirmou Ji Xueping, outro autor do estudo, do Instituto de Relíquias Culturais de Yunan.

    Mais:

    Estatuetas de argila de 3.500 anos são descobertas na Polônia
    Nova espécie de dinossauro descoberta no Reino Unido (FOTO)
    Descoberto 'Stonehenge de madeira' de 4.500 anos em Portugal
    Tags:
    China, arqueologia, descoberta, macacos, macaco
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar