09:21 18 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 150
    Nos siga no

    Os arqueólogos responsáveis pela descoberta acreditam que o destinatário da oferenda era Sobek – uma divindade do Antigo Egito.

    Uma equipe de arqueólogos da Universidade de Jaén, Espanha, descobriu em Qubbet el Hawa – uma necrópole egípcia reservada para nobres e governantes nas margens do Nilo – uma oferenda de mais de 2.000 anos, composta por 11 crocodilos, um deles mumificado, disse ao jornal El Mundo Alejandro Jiménez, chefe da equipe de escavação.

    Ele afirmou que ninguém esperava encontrar nada, mas, para sua surpresa, descobriram a entrada para duas câmaras que tinham permanecido intactas até agora, precisamente o local onde foi feita a descoberta.

    Dos 11 corpos de crocodilos escavados, dez estavam envoltos "sem respeitar sua forma original". Todavia, um dos crocodilos estava embalsamado e coberto com ataduras de linho que haviam sido consumidas pelas térmitas, ficando apenas alguns pedaços colados à pele do réptil, explicou o arqueólogo.

    ​Surpreendente. Encontrados 11 crocodilos mumificados de 2.000 anos no Vale dos Reis, no Egito.

    Os pesquisadores pensam que as oferendas foram feitas por devotos da região em honra a Sobek, a divindade em forma de crocodilo a quem os antigos egípcios atribuíam a criação do rio Nilo.

    Os restos dos animais estavam a cerca de cinco metros do túmulo de Shemai, irmão de um dos mais notáveis governadores da ilha Elefantina, na XII dinastia.

    Mais:

    Descoberta de túmulo bizarro oferece pistas para a vida pré-islâmica no Irã (FOTO)
    Túmulo de 1.500 anos de oficial é descoberto na China (FOTOS)
    'Primeira de seu tipo': arqueóloga procura túmulo de Cleópatra e faz descoberta inesperada (FOTOS)
    Tags:
    múmia, crocodilo, Egito, civilizações antigas, descoberta, artefatos, sítio arqueológico
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar