11:40 30 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 69
    Nos siga no

    O satélite, construído pelas Indústrias Aeroespaciais de Israel (IAI, na sigla em inglês), foi lançado em julho, se somando a outros dois já em órbita.

    As IAI e o Ministério da Defesa de Israel revelam as primeiras imagens tiradas pelo satélite Ofek-16 de Palmira, na Síria. O local, considerado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, foi destruído em parte pelo Daesh (movimento terrorista proibido na Rússia e em outros países).

    ​As IAI revelaram as primeiras imagens do seu satélite Ofek-16 na Síria ao se preparar para uma operação

    As imagens em alta definição e em preto e branco demonstram o anfiteatro de Palmira, além dos restos do Tempo de Bel, um local sagrado na cultura da Mesopotâmia.

    O Ministério da Defesa de Israel disse que não havia nenhum significado oculto em especial para a escolha do local e publicação das fotos.

    O avançado satélite, alegadamente, leva uma câmera espacial eletro-óptica da Elbit Systems, empresa israelense de tecnologia de defesa. A câmera pode fotografar um território de até 15 quilômetros quadrados com uma resolução de 50 centímetros em somente uma foto de uma altitude de 600 quilômetros.

    O Ofek-16 foi lançado em órbita em 6 de julho da Base Aérea de Palmachim, no centro de Israel, que serve de base de lançamentos espaciais israelenses. Minimamente, o país tem outros dois satélites militares envolvidos em missão de inteligência.

    Mais:

    FOTO de satélite mostra submarino chinês entrando em base subterrânea na ilha de Hainan, diz mídia
    Helicópteros de Israel atacam alvos no sul da Síria, dizem FDI
    Imagens de satélite mostram Beirute antes e depois da explosão fatal
    Tags:
    satélite, espionagem, Israel, Síria, sítio arqueológico
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar