18:29 25 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    140
    Nos siga no

    De acordo com cientistas, nos primórdios do Sistema Solar, o Sol poderia ter contado com uma estrela companheira, o que seria um sistema binário como muitos outros na Via Láctea.

    Mas isso não significa que a visão da Terra jovem seria semelhante à de Tatooine, o planeta fictício que era a casa de Luke Skywalker na famosa saga de "Guerra nas Estrelas".

    O segundo Sol estaria a 150 bilhões de quilômetros de distância, tão distante que teria sido apenas um ponto brilhante emissor de luz inferior à emitida pela lua cheia.

    Pistas para a possível existência do segundo sol se manifestam em duas peculiaridades no exterior do Sistema Solar, afirmou Amir Siraj, estudante da Universidade de Harvard e autor principal do estudo publicado na revista científica The Astrophysical Journal Letters.

    Uma delas é a existência da Nuvem de Oort – a parte mais distante do Sistema Solar, onde se acredita haver cerca de 100 bilhões de objetos gelados donos de raio superior a um quilômetro.

    Sabemos que a Nuvem de Oort existe porque, às vezes, esses objetos gelados são perturbados das suas órbitas e acabam entrando no Sistema Solar como cometas. Mas como eles foram parar lá é a questão mais difícil de explicar.

    Alpha Centauri
    © Foto / ESA/Hubble
    Alpha Centauri

    De acordo com Siraj, uma das possibilidades é que estes objetos foram lançados para fora do Sistema Solar através de interações com os planetas gigantes. Outra hipótese é que eles são sobras de outros sistemas planetários atraídas pela gravidade do nosso Sol.

    Uma teoria popular associa a formação da Nuvem de Oort com os destroços que sobraram após a formação do Sistema Solar e seus vizinhos, onde os objetos foram espalhados pelos planetas a grandes distâncias e alguns foram trocados entre as estrelas.

    Mas um modelo binário pode ser a peça que falta no quebra-cabeças e não deve surpreender os cientistas.

    "O modelo de captura binário oferece melhora significativa e aprimoramento [em comparação com os modelos anteriores] que é aparentemente óbvio em retrospectiva: a maioria das estrelas semelhantes ao Sol nasce com companheiras binárias."

    Se de fato a Nuvem de Oort foi capturada com a ajuda de um companheiro estelar antigo, as implicações para a nossa compreensão da formação do Sistema Solar seriam significativas.

    Mais:

    Cientista explica o que é o misterioso cubo 10 vezes maior que Terra visto no Sol
    Cometa NEOWISE visível ao olho humano surpreende mundo em belas imagens
    NASA descobre que Sistema Solar está envolto em bolha em forma de 'croissant' (FOTO)
    Tags:
    Via Láctea, Terra, Sol, Sistema Solar
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar