15:57 20 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 50
    Nos siga no

    As anãs marrons são consideradas "estrelas fracassadas" porque, não sendo grandes o suficiente para iniciar a fusão do hidrogênio em seu núcleo, possuem baixa luminosidade.

    Estes corpos celestes têm uma massa superior à dos planetas maiores, como Júpiter, mas são menores que o Sol.

    Um grupo de investigadores da chamada Ciência Cidadã descobriu 95 destes corpos celestes nas proximidades do Sistema Solar, revela um novo estudo.

    A pesquisa, realizada no quadro do projeto de ciência cidadã Backyard Worlds: Planet 9 e publicada pela Astrophysical Journal, indica que foram identificados "vizinhos subestelares do Sol anteriormente desconhecidos".

    "Estes mundos frios oferecem a possibilidade de obter novas informações sobre a formação e atmosfera de planetas para além do Sistema Solar", comunicou o principal autor do estudo, Aaron Meisner, da Fundação Nacional de Ciência do NOIRLab (EUA).

    "Esta coleção de anãs marrons frias também nos permite estimar com precisão o número de mundos que flutuam no espaço interestelar perto do Sistema Solar", disse ele.

    Ilustração de uma anã marrom e seu campo magnético
    Ilustração de uma anã marrom e seu campo magnético

    Dados arquivados do telescópio Nicholas U. Mayall do Observatório Nacional Kitt Peak (EUA) e do telescópio Víctor Blanco do Observatório Interamericano de Cerro Tololo (Chile) tornaram a descoberta possível.

    De acordo com o comunicado, alguns dos "mundos recentemente descobertos" estão entre os de menores temperaturas já descobertos, alguns com níveis próximos aos da Terra, sendo "frios o bastante para abrigarem nuvens de água".

    "Este estudo mostra que a vizinhança do Sistema Solar ainda é um território desconhecido e que os cientistas cidadãos são excelentes cartógrafos astronômicos", afirmou o coautor Jackie Faherty, do Museu Americano de História Natural.

    "Mapear as anãs marrons mais frias até as de massa mais baixa nos revela informações sobre o processo de formação de estrelas de pequena massa, enquanto nos fornece uma lista de alvos para estudos detalhados de atmosferas de corpos análogos a Júpiter", agrega o especialista.

    Apesar da dificuldade de encontrar esses objetos espaciais, os pesquisadores coletaram uma quantidade considerável de informação nos últimos anos, como a anã branca "vampira" - batizada desta forma por absorver a energia de uma anã marrom próxima.

    A Ciência Cidadã é um tipo de ciência baseada na participação informada e voluntária de milhares de cidadãos que geram e analisam grandes quantidades de dados, partilham o seu conhecimento, discutem e apresentam os resultados.

    Mais:

    NASA descobre que Sistema Solar está envolto em bolha em forma de 'croissant' (FOTO)
    Meteorito encontrado na Antártica pode revelar origem do Sistema Solar
    VÍDEO mostra planeta gigante orbitando estrela anã vermelha
    Tags:
    telescópio, estrela anã, Sol, Sistema Solar, pesquisa, ciência
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar