13:33 27 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    2170
    Nos siga no

    Acadêmico realiza escavações na Cisjordânia e encontra evidências de que descobriu Betsaida, cidade natal de discípulos de Jesus Cristo e local em que ocorreram milagres.

    Rami Arav, professor do Departamento de Filosofia e Religião e do Departamento de História da Universidade de Nebraska, EUA, afirma ter encontrado a localização de Betsaida, também conhecido como Julias, um lugar onde Jesus Cristo teria realizado milagres, escreve o jornal Haaretz.

    Em Betsaida, Jesus teria alimentado milhares de pessoas com dois peixes e cinco pães, curado um cego e caminhado sobre as águas. No Evangelho de João, Betsaida também é mencionada como a cidade natal de André, Pedro e Filipe, discípulos de Cristo. Durante décadas, o professor Arav afirmou que a localização da antiga cidade é em e-Tell, um sítio arqueológico na Cisjordânia.

    Durante as escavações no local, Arav e sua equipe descobriram fortificações monumentais, um armazenamento de alimentos e um portão da cidade, que os cientistas dizem remontar à Idade do Ferro, e afirmam pertencer à capital de Geshur, que mais tarde se tornou Betsaida.

    Geshur é mencionada na Bíblia várias vezes, porém, os historiadores não sabem seu paradeiro. O professor Arav observa que o Livro de Josué lista as cidades ao redor do mar da Galileia no sentido horário, começando com a maior cidade, Zer. E-Tell é o maior de todos os locais ao redor de um lago na região. Zer, afirma Arav, é o nome original de Betsaida.

    Os cientistas afirmam que deveria ter sido transcrito como tzed, o que significa tanto a caça quanto a pesca em hebraico, com Betsaida se traduzindo literalmente como a casa da caça ou da pesca. André, Pedro e Filipe, os discípulos de Jesus, que teriam nascido na cidade, eram pescadores.

    Outro local potencial para Betsaida é el-Araj, um sítio arqueológico localizado próximo a e-Tell, uma teoria promovida pelo professor R. Steven Notley, do Nyack College, em Nova York, EUA, e Mordechai Aviam, do Kinneret College, no mar de Galileia, Israel.

    No entanto, o professor Arav argumenta que el-Araj não passa de um acampamento romano, observando que o professor Notley e sua equipe não descobriram itens da Idade do Ferro lá.

    Mais:

    Arqueologia prova que Bíblia estava correta sobre Sansão, diz acadêmico
    Luz misteriosa aparece em céu sobre casa de Jesus Cristo em Nazaré (FOTO)
    Revelação de Gabriel? Pedra no mar Morto teria profetizado ressurreição de Jesus
    Surpresa de Natal: Jesus não nasceu em Belém que todo mundo conhece, segundo historiadores
    Tags:
    Nebraska, Nova York, Haaretz, EUA, Universidade de Nebraska, Jesus Cristo, Cisjordânia, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar