06:23 23 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 200
    Nos siga no

    Acreditava-se que o animal estava extinto desde os anos 1970, porém milagrosamente "ressuscitou" perante membros de uma expedição no Djibuti.

    O pequeno mamífero africano tem um focinho longo em forma de tromba e olhos pretos penetrantes. Até agora, são conhecidos aproximadamente 39 exemplares do animal, preservados em museus, já que a espécie foi considerada extinta desde 1970.

    Entretanto, surpreendentemente o animal "ressuscitou" perante membros de uma expedição no Djibuti, que já encontrou oito exemplares no país africano, sendo três fêmeas e cinco machos, segundo estudo publicado na revista Peerj.

    Testes de DNA e uma análise anatômica dos musaranhos capturados confirmaram não apenas que a espécie, considerada extinta há anos, possui exemplares vivos, como também havia sido erroneamente classificada pelos cientistas, provavelmente devido à escassez de dados.

    Para resolver esta questão, os autores do estudo propuseram nomear o animal de Galegeeska revoilii, ao invés de Elephantulus revoilii, que resultou ser "incompatível com a filogenia do musaranho".

    Os pesquisadores haviam instalado 1.259 armadilhas em 12 locais. Com alguns modelos de distribuição da espécie e potenciais habitats, concluíram que o musaranho é mais comum do que se acreditava e habita zonas quentes, secas e rochosas da Somália, do Djibuti e até da Etiópia.

    Mais:

    Descoberta provável origem dos megálitos de Stonehenge
    Mosaico colorido e relicário são descobertos em igreja de 1.300 anos na Galileia (FOTOS, VÍDEO)
    Dinossauro de 76 milhões de anos tem descoberta intrigante (FOTO)
    Tags:
    expedição, África, descoberta, extinção, mamíferos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar