15:05 27 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 20
    Nos siga no

    Uma equipe de pesquisadores norte-americanos realizou testes em ratos e confirmou suspeitas da existência de células amplamente responsivas nos roedores, que permitem detectar sensações diferentes.

    Pesquisadores da Universidade de Buffalo, em Nova York, EUA, detectaram uma nova célula gustativa durante testes em ratos, revelou um estudo publicado na quinta-feira (13) na revista científica PLOS Genetics.

    Além dos cinco gostos, ácido, amargo, doce, salgado e umami (associado aos glutamatos, presente, por exemplo, em carnes e legumes), com possibilidade de também haver a gordura e o amido, os cientistas também afirmam ter encontrado células amplamente responsivas (AR), que permitem detectar sensações diferentes, informa o portal Science Alert.

    "Nosso estudo descreve uma nova população de células gustativas, que podem detectar múltiplos tipos de estímulos, incluindo produtos químicos de diferentes qualidades gustativas", explicam os pesquisadores.

    Os autores usaram ratos transgênicos para descobrir um novo tipo de células do tipo III, presentes em menos de um quinto das papilas gustativas, que, ao contrário das do tipo I e tipo II, conseguem detectar tanto sabores ácidos quanto salgados, embora sejam incapazes de sentir sal.

    O estudo utilizou tanto ratos transgênicos como os do tipo selvagem, aos quais foram dados tubos de bebida contendo líquidos misturados com glutamato monossódico, para estimular sensações umami, um adoçante, um composto amargo chamado denatônio, ou sal. Foi utilizado um instrumento lambedor, que mediu sua resposta a cada soluto, em comparação com a água.

    Os ratos transgênicos bebiam os líquidos doce, amargo e umami sem as células AR, e os sentiram como a água, até atingirem as concentrações mais elevadas.

    "Embora as células AR sejam apenas um subconjunto de células dentro da gema, nossos dados sugerem que estas células dão uma contribuição significativa ao sabor", concluiu a equipe.

    A existência dessas células tem sido especulada há algum tempo, principalmente depois que um estudo de 2004 descobriu que muitas células receptoras em ratos respondiam a múltiplas qualidades gustativas. Esta é a primeira vez que alguém isolou e identificou as respectivas células gustativas "multitarefa".

    "Ter células amplamente sintonizadas permitiria ao sistema de paladar discriminar melhor entre produtos químicos com características similares", apontaram os pesquisadores sobre suas descobertas, que deveriam se aplicar também a outros mamíferos que compartilham os mesmos sistemas de paladar.

    Mais:

    Agora peste bubônica? Virologista avalia riscos de propagação desta praga
    Cientistas de Hong Kong preocupados com novo vírus transmitido por ratos
    Vacina universal? Descoberto 'calcanhar de Aquiles' da maioria dos vírus
    Tags:
    EUA, Nova York
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar