07:22 28 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    2140
    Nos siga no

    Pesquisas anteriores sugeriam que a heliosfera, uma bolha gigante ao redor do Sol e de seus planetas, incluindo a Terra, teria uma cauda longa, semelhante à de um cometa.

    Investigações recentes realizadas pela agência espacial norte-americana NASA revelaram que a heliosfera, ou "bolha" ao redor de nosso Sistema Solar, tem a forma de "croissant".

    Os resultados, publicados na revista Nature Astronomy em março e citados na capa da revista em julho, foram apresentados depois que os cientistas utilizaram dados de uma série de missões da NASA para saber qual a forma da bolha magnética que engloba todos os planetas de nosso Sistema Solar.

    A imagem da bolha foi obtida observando as partículas carregadas que voam em direção à Terra provenientes de eventos galácticos como supernovas. A heliosfera absorve cerca de três quartos destas partículas tremendamente energéticas, chamadas de raios cósmicos galácticos.

    Uma missão da NASA conhecida como Explorador dos Limites Interestelares usou as partículas como um "radar", observando-as ressaltando das bordas para descobrir onde a borda poderia estar, e obter assim a forma da heliosfera.

    Além disso, foram usadas informações das missões da NASA a outros planetas, como a missão Cassini a Júpiter e a missão Novos Horizontes a Júpiter e Plutão.

    Os cientistas usaram modelos de computador para transformar os dados em uma previsão das características da heliosfera, disse Merav Opher, autor principal da nova pesquisa, que dirige o Centro de Ciências DRIVE da Universidade de Boston, EUA, financiado pela NASA e pela Fundação Nacional da Ciência (NSF, na sigla em inglês) dos EUA.

    'Escudo' da Terra

    A bolha têm sido tradicionalmente apresentada como algo semelhante a um cometa, com uma longa trilha atrás dela.

    Modelo atualizado sugere que a forma da bolha de influência do Sol, a heliosfera (vista em amarelo), pode ter a forma de croissant, em vez da forma de cometa de cauda longa sugerida por outras pesquisas
    © Foto / Opher, et al
    Modelo de heliosfera

    A heliosfera, uma vasta região do espaço que circunda e é criada pelo Sol, é continuamente "inflada" pelo plasma, conhecido como vento solar. Os níveis de radiação dentro e fora da heliosfera são diferentes, com os raios cósmicos galácticos menos profusos dentro da heliosfera. Planetas tais como a nossa Terra estão parcialmente protegidos de seu impacto.

    Assim, a "bolha" atua como um escudo do Sistema Solar contra o resto da Via Láctea.

    A NASA tem conduzido estudos sobre a heliosfera para entender melhor a física fundamental do espaço ao redor da Terra, para coletar informações sobre o espaço em todo o resto do universo, e também para saber o que torna os planetas habitáveis.

    "A forma da heliosfera também faz parte do quebra-cabeça para buscar vida em outros mundos [...] À medida que aprendemos mais sobre como a heliosfera protege nosso Sistema Solar, e como essa proteção pode ter mudado ao longo da história do Sistema Solar, podemos procurar outros sistemas estelares que possam ter proteção semelhante", disse a agência espacial no comunicado.

    Mais:

    Antigo 'anel de fogo' gigante é descoberto a bilhões de anos-luz do Sistema Solar (VÍDEO, FOTO)
    Desvendado um dos grandes mistérios do Sistema Solar
    Hubble tira FOTO da nebulosa planetária que poderá representar futuro do Sistema Solar
    Tags:
    Via Láctea, Terra, NASA, Sistema Solar
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar