08:51 10 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    2120
    Nos siga no

    Instituto Nacional de Antropologia e História do México (INAH) revelou que fragmentos e esculturas talhadas em pedra descobertos por habitantes de Santa Cruz Huehuepiaxtla remontam a 500 d.C.

    Pesquisador do INAN, José Alfredo Arellanes afirmou que os vestígios achados no morro de la Peña fazem parte de um centro cerimonial de adoração ao deus do submundo.

    Além disso, 1.845 metros acima do nível do mar, foram descobertos sete pirâmides e um jogo de bola mesoamericano.

    Em se tratando do centro cerimonial, o arqueólogo explicou que nos pilares que sobressaem no morro encontra-se esculpida a imagem de um homem com chifres, garras e uma tanga, sendo traços do deus do submundo, escreve El Heraldo de México.

    ​Fotografias mostram vestígios pré-hispânicos que datam do período clássico da cultura Zapoteca no morro de la Peña, na comunidade de Huehuepiaxtla, município de Axutla, no estado de Puebla.

    Vale destacar que os fragmentos arqueológicos mais completos encontrados no local remontam ao ano 500 d.C.

    Até agora foram encontradas imagens esculpidas em monumentos e pisos que refletem modo de vida das culturas teotihuacana e zapoteca, possíveis antigos habitantes da região.

    Mais:

    De 4.200 anos? Arqueólogos desvendam em Israel 'emoji' mais antigo do mundo (FOTO, VÍDEO)
    Arqueólogos descobrem na Turquia igreja subterrânea do Império Bizantino (VÍDEO)
    Arqueólogos descobrem milhares de antigos artefatos do período romano na Grécia (FOTOS)
    Tags:
    pirâmides, templos, deuses, pilar, artefatos, México, civilizações antigas, pré-histórico, arqueologia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar