00:21 04 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    110
    Nos siga no

    Cientistas britânicos tentaram responder às dúvidas existentes sobre a idade dos buracos negros supermassivos examinando um dos exemplares menores existentes.

    Pesquisadores da Universidade de Cardiff, Reino Unido, descobriram as possíveis idades de buracos negros supermassivos (SMBH, na sigla em inglês) através da observação de um dos menores exemplares que existe, afirma o portal Live Science.

    Até agora uma das hipóteses oferecidas pela comunidade científica era que quase todas as grandes galáxias tinham um SMBH, que eram simples buracos negros "maduros" que consumiam tudo, mas ao examinar a galáxia Fantasma de Mirach, localizada a dez milhões de anos-luz e que contém um buraco negro supermassivo, a equipe concluiu que são titãs criadas no início do Universo.

    À esquerda é mostrado o telescópio Hubble Room no meio da galáxia Fantasma de Mirach. À direita está comprovado o novo gráfico do telescópio ALMA desta região semelhante, revelando a distribuição do combustível frio e denso que gira em torno do centro deste objeto em bela profundidade
    Buraco negro supermassivo da galáxia Fantasma de Mirach

    Cientistas usaram o conjunto de 66 antenas do rádio-observatório do Atacama ALMA, no Chile, para realizar o estudo, que foi publicado na revista científica Monthly Notices of the Royal Astronomical Society.

    "O SMBH na Fantasma de Mirach parece ter uma massa dentro da margem prevista pelos modelos de 'colapso direto'", comentou o pesquisador dr. Tim Davis, da Escola de Física e Astronomia da Universidade de Cardiff. O SMBH tem quase um milhão de vezes a massa do Sol.

    Descrevendo os SMBH como "atualmente ativos e engolindo gás", Davis diz que, embora esta não seja uma resposta definitiva, de uma forma ou de outra, ela sugere fortemente que os SMBH se formaram no Universo inicial e não cresceram a partir de buracos negros menores.

    Mais:

    Dois buracos negros 'dançantes' criam imenso clarão mais brilhante que trilhão de estrelas (VÍDEO)
    Milhares de buracos negros são descobertos no centro da Via Láctea (FOTO)
    Tags:
    Reino Unido, Live Science
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar