08:59 10 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 271
    Nos siga no

    O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) registrou uma nova patente para dispositivos espaciais, intitulada Interruptor de Calor Multifase.

    O instituto revelou nesta quinta-feira (9) que a patente se refere a um novo tipo de dispositivo de controle térmico, com aplicação em satélites, para manter a temperatura de seus equipamentos eletrônicos dentro de limites operacionais, informou Agência Brasil.

    O novo dispositivo apresenta a funcionalidade de outros três mecanismos já patenteados e muito conhecidos em aplicações espaciais que são usados para o controle de temperatura: o tubo de calor; interruptor de calor e capacitor térmico.

    O protótipo foi inventado pelos pesquisadores do INPE, Issamu Muraoka e Valeri Vlassov, em conjunto com o pesquisador visitante da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) Valery Kiseev.

    "A solução está normalmente associada a um radiador, que é uma placa fria posicionada na face externa do satélite. A condição ideal é que o equipamento esteja acoplado ao radiador quando em funcionamento (alta geração de calor) e desacoplado quando em standby (sem geração de calor). Suplementarmente, um capacitor térmico ajudaria em reduzir a oscilação de temperatura devida ao ciclo liga/desliga", informou o instituto.

    Os testes funcionais e de desempenho confirmaram os resultados esperados do interruptor nos três modos de funcionamento: tubo de calor plano, interruptor de calor e capacitor térmico. De acordo com INPE, o protótipo foi fabricado com tecnologia inteiramente nacional e a busca de anterioridades no processo de obtenção da patente foi feita em nível internacional.

    Mais:

    Marcos Pontes anuncia militar como novo diretor interino do INPE
    Bolsonaro dá sinal positivo para parceria espacial Brasil-China, segundo coordenador do INPE
    Tags:
    tecnologia, Brasil, INPE
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar