00:18 19 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 20
    Nos siga no

    Paleontólogos descobriram fragmento de uma mandíbula fossilizada de um membro jovem da família Dromaeosauridae, que habitou a Terra há 70 milhões de anos no território que agora é o norte do Alasca.

    Dromaeosauridae é uma família de dinossauros terópodes predadores com penas que viveram no período Cretáceo.

    Esses terópodes viviam espalhados por todo o planeta. Quando seus ossos são descobertos, em grande maioria, são pequenos e frágeis e raramente se conservam bem no registro fóssil, complicando a tarefa de entender os caminhos que tomaram quando se dispersavam entre os continentes.

    Acredita-se que as origens dos Dromaeosauridae norte-americanos provêm da Ásia, e o Alasca teria sido uma região-chave para a dispersão de seus antepassados.

    O novo fóssil representa uma pista que ajudaria os pesquisadores a entender que tipos de dromessauros habitavam esta região.

    "Mesmo com um fragmento tão incompleto da mandíbula, nós não só conseguimos traçar as relações evolucionárias deste dinossauro, mas também visualizar algo mais sobre a biologia destes animais e obter mais informações sobre antigo ecossistema ártico", afirmou Alfio Alessandro Chiarenza, paleontólogo do Colégio Imperial de Londres e autor principal da pesquisa.

    O fragmento da mandíbula do dinossauro tem apenas 1,4 centímetro de comprimento e preserva a ponta da mandíbula inferior e dois dentes, tendo sido encontrado na formação geológica Prince Creek, no norte do Alasca.

    ​O primeiro dromessauro juvenil do Ártico é descoberto no Alasca.

    "O estudo da mandíbula de dinossauro jovem predador fornece a primeira prova física de que alguns dinossauros não só viveram no norte extremo, mas conseguiram ter aqui uma vida próspera", ressaltou o pesquisador e coautor do estudo, Anthony Fiorillo, da Universidade Metodista Meridional, EUA, escreve portal Sci News.

    O estágio inicial de desenvolvimento do espécime sugere que este dinossauro ainda era jovem e teria provavelmente nascido nos arredores.

    Mais:

    Paleontólogos revelam gigantescos dinossauros carnívoros habitando Austrália no Jurássico (FOTOS)
    Extinção de dinossauros por queda de asteroide seria inevitável?
    Fóssil de dinossauro menor que um celular é achado em Madagascar (FOTOS)
    Tags:
    Ásia, paleontologia, fóssil, América do Norte, Alasca, dinossauro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar