03:34 04 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    281
    Nos siga no

    Um cosmonauta russo registrou o cometa "mais brilhante dos últimos sete anos" no momento em que estava passando próximo da Terra.

    O cosmonauta russo Ivan Vagner compartilhou neste sábado (4) em sua conta do Twitter uma foto impactante, captada a partir da Estação Espacial Internacional, do cometa C/2020 F3, também conhecido como NEOWISE, quando este passava próximo da Terra.

    ​Durante a revolução seguinte, tentei capturar o cometa C/2020 F3 (NEOWISE) um pouco mais de perto, o mais brilhante dos últimos sete anos. Sua cauda é claramente visível a partir da Estação Espacial.

    "Tentei captar o cometa C/2020 F3 (NEOWISE) um pouco mais de perto, o mais brilhante dos últimos sete anos [...] sua cauda era claramente visível a partir da Estação Espacial", comentou Vagner.

    ​Há alguns minutos capturei dois eventos raros de uma única vez: nuvens luminosas ao nascer do sol e um meteoro entrando na atmosfera. Uma visão verdadeiramente hipnotizante! Agora é a temporada alta das nuvens luminosas (ou mesosféricas). Estas são as nuvens mais altas, elas se formam a uma altitude de aproximadamente 80 quilômetros.

    Além disso, ele registrou outro fenômeno espacial, conhecido como "nuvens luminosas". O cosmonauta explicou que agora "é a temporada alta de nuvens luminosas ou mesosféricas", detalhando que "se formam a uma altitude de aproximadamente 80 quilômetros".

    Mais:

    Planetas de sistema estelar distante podem ter 'absorvido' matéria de asteroides e cometas
    Astrônomos da NASA calculam pela 1ª vez perda de água em cometa interestelar (VÍDEO)
    ESA alerta que cometas podem causar mais danos à Terra do que asteroides
    Tags:
    caso raro, estação espacial, cosmonautas, cosmonauta, cometa, espaço
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar