20:04 06 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    1150
    Nos siga no

    A vacina contra a COVID-19, desenvolvida pelo centro de pesquisa Vector, começará a ser aplicada em voluntários no dia 15 de julho.

    "Até agora, três protótipos da vacina contra a COVID-19 superaram com êxito os testes de capacidade de gerar resposta imunológica", declarou à Sputnik nesta terça-feira (30) Rinat Maksiutov, diretor do Centro Estatal de Pesquisa de Virologia e Biotecnologia Vector.

    "Trata-se dos medicamentos mais avançados em termos de resultados obtidos", observou Maksiutov.

    Ele ressaltou ainda que no centro de pesquisa há vários grupos trabalhando nas vacinas de nova geração contra a COVID-19, tarefa que envolve mais de 100 investigadores.

    A vacina contra a COVID-19, desenvolvida pelo centro Vector, começará a ser aplicada em voluntários no dia 15 de julho.

    "O mais importante é fornecer proteção contra a doença àqueles que serão vacinados. Desenvolver um medicamento seguro capaz de criar esta proteção é a maior dificuldade", afirmou.

    Outra vacina experimental contra a COVID-19, desenvolvida pelo Ministério da Defesa da Rússia e pelo Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamalei, já foi aplicada no primeiro grupo de voluntários no hospital militar Burdenko de Moscou no dia 18 de junho.

    A pandemia de COVID-19 se espalhou pelo mundo, e, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o número de casos já ultrapassou dez milhões, dos quais mais de 499 mil pessoas morreram.

    Mais:

    FMI prevê queda de 4,9% da economia global em função da pandemia do novo coronavírus
    Pesquisadores encontram forma de neutralizar coronavírus em 25 segundos
    Coronavírus já matou mais de 58 mil pessoas no Brasil, diz Ministério da Saúde
    Tags:
    Rússia, cientistas, pesquisa, novo coronavírus, COVID-19, vacinação, vacina
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar