08:59 29 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    Pandemia da COVID-19 no mundo no fim de junho (34)
    1191
    Nos siga no

    Enquanto esperam uma vacina definitiva, pesquisadores trataram de encontrar maneiras alternativas de neutralizar o vírus.

    Os Laboratórios Nacionais de Doenças Contagiosas Emergentes (NEIDL, na sigla em inglês) da Universidade de Boston (EUA) encontraram uma forma de fazer com que partículas do coronavírus desapareçam em segundos.

    A universidade norte-americana uniu forças com a companhia Signify, líder no setor de iluminação, levando a uma fantástica descoberta. A radiação ultravioleta é muito eficiente com o SARS-CoV-2, tanto que, usando um equipamento especial, a radiação inativa o vírus.

    Esta imagem de microscópio eletrônico sem data, disponibilizada pelos Institutos Nacionais de Saúde dos EUA em fevereiro de 2020, mostra o novo coronavírus SARS-CoV-2, amarelo, surgindo da superfície das células, azul/rosa, cultivadas em laboratório
    © AP Photo / NIAID-RML
    Imagem do SARS-CoV-2 dado por um microscópio eletrônico

    Os pesquisadores, liderados pelo doutor e professor associado Anthony Griffiths, trataram material inoculado, ou seja, infectado pelo vírus, com diferentes doses de radiação ultravioleta para avaliar a capacidade de inativação desta em várias condições.

    As conclusões são surpreendentes: aplicando a radiação pertinente nas condições ótimas, a carga do vírus se reduz em 99,9999% em 25 segundos.

    "Os resultados de nossos testes mostram que além de uma dose específica de radiação UV-C, os vírus se inativaram completamente: em segundos já não pudemos detectar nenhum vírus", disse o doutor Griffiths em uma declaração publicada pela Signify.

    A descoberta convida a observar com otimismo o futuro da luta contra o coronavírus. "Estamos muito entusiasmados com estas descobertas e esperarmos que isto acelere o desenvolvimento de produtos que possam ajudar a limitar a propagação da COVID-19", comenta o doutor.

    Tema:
    Pandemia da COVID-19 no mundo no fim de junho (34)

    Mais:

    Brasil tem 50.617 mortos por coronavírus
    Doria anuncia produção de vacina pelo Instituto Butantan ao lado de laboratório chinês
    Areplivir recebe luz verde na Rússia para combater COVID-19
    Tags:
    pandemia, laboratório, tratamento, teste, novo coronavírus, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar