06:24 22 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    1213
    Nos siga no

    Um raro e dos mais significativos objetos romanos encontrados no País de Gales nos últimos anos foi descoberto por um detectorista.

    Rob Jones, especialista amador em detecção de metais, descobriu um objeto metálico em um campo no condado de Wrexham, norte do País de Gales (Reino Unido). Uma escavação cuidadosa revelou o canto de um objeto de chumbo que parecia conter uma inscrição.

    Um dos mais significativos objetos romanos encontrados no País de Gales nos últimos anos foi descoberto perto de Wrexham

    Segundo informa o jornal Shropshire Star, Jones alertou de imediato o Programa para Pequenos Objetos Arqueológicos (PAS, na sigla em inglês). Trata-se de um programa voluntário do governo do Reino Unido para registrar o crescente número de pequenos achados de interesse arqueológico encontrados por cidadãos.

    Arqueólogos apressaram-se então a desenterrar e avaliar o que havia sido descoberto. O objeto encontrado era um grande lingote de chumbo com cerca de meio metro de comprimento.

    Pesando 63 quilos, nele constava uma inscrição em latim, mostrando ser romana e ter cerca de 2.000 anos de idade.

    Nova descoberta faz luz sobre a Wrexham romana

    A exploração dos recursos naturais da Grã-Bretanha foi uma das razões citadas por autores romanos para a invasão da ilha pelo imperador romano Cláudio em 43 d.C.

    O minério de chumbo contém tanto prata quanto chumbo, sendo ambos mercadorias valiosas para os romanos.

    Já foram encontrados cerca de 100 lingotes romanos de chumbo provenientes das minas da Grã-Bretanha, mas este foi considerado raro pelos especialistas devido à sua idade, local do achado e inscrição única.

    O chumbo era extraído e processado em várias áreas da nova província romana da Britânia após a conquista, incluindo o Nordeste do País de Gales.

    Existe uma série de lingotes de chumbo de data ligeiramente posterior provenientes desses locais, muitas vezes marcados com o nome da tribo pré-romana local Deceangli.

    Susie White, funcionária do PES, afirmou que "ainda não sabemos de onde veio este lingote e provavelmente nunca saberemos para onde ele iria. Entretanto, considerando os outros lingotes de data semelhante, ele pode ter sido destinado à Europa continental, talvez até à própria Roma".

    "O objeto poderia nos dizer muito sobre este importante período do nosso passado, ainda pouco estudado nesta área do país", acrescentou a responsável, citada pelo Shropshire Star.

    A inscrição menciona Marcus Trebellius Maximus, que foi governador da província da Britânia sob o imperador Nero, de 63-69 d.C.

    Hugh Jones, vereador de Wrexham, regozijou-se por o lingote vir a fazer parte do acervo do museu local, permitindo dessa forma que "fique exposto na cidade mais próxima ao local onde foi perdido e redescoberto", segundo o Shropshire Star.

    O museu de Wrexham, em conjunto com a Universidade de Chester, espera realizar trabalhos arqueológicos no local da descoberta, assim que a pandemia o permitir, para ver se é possível coletar mais informações sobre o achado.

    Mais:

    Cidade cristã destruída pelos persas há 1.400 anos encontrada em Israel, revela estudo (FOTOS)
    Mapa de pedra de 2.000 anos encontrado no México (VÍDEO)
    Identidade de múmia de 2.600 anos encontrada na Sibéria é revelada (FOTOS)
    Tags:
    arqueologia, Reino Unido
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar