03:15 15 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 40
    Nos siga no

    A galáxia tem o nome KK 246, e está em um vasto espaço sem galáxias à volta chamado Vazio Local, mas se afasta dele a uma velocidade de 350 km/s.

    A Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês) capturou uma imagem da galáxia KK 246, também conhecida como ESO 461-036, uma anã irregular localizada dentro de uma região do espaço chamada Vazio Local, cujo centro está a pelo menos 75 milhões de anos-luz da Terra, relata o portal Science Alert.

    A ESA descreveu o efeito como "brilho derramado sobre uma folha de veludo preta".

    No espaço há vazios em que não existem galáxias. O Vazio Local tem um diâmetro de pelo menos 150 milhões de anos-luz, sendo particularmente longo em comparação com o diâmetro da Via Láctea, que é de 150 mil anos-luz.

    Diferentemente de uma galáxia espiral ou elíptica, a galáxia KK 246 parece brilho derramado sobre uma folha de veludo preta. KK 246, também conhecida como ESO 461-036, é uma galáxia anã irregular que reside dentro do Vazio Local, uma vasta região de espaço vazio
    Galáxia anã KK 246

    A maior parte das galáxias se localiza em enxames de galáxias satélites, como o caso da proximidade entre a Andrômeda e a Via Láctea, entre os quais existem vazios espaciais. Embora a imagem pareça mostrar estrelas em volta da galáxia solitária, elas estão muito afastadas do Vazio Local, formando aglomerados de galáxias.

    Apesar de tudo, a KK 246 está sendo "expulsa" do Vazio Local a uma velocidade de 350 km/s, que os cientistas teorizam ser por causa de energia obscura concentrada, e também por causa da gravidade exercida pela matéria à sua volta.

    Mais:

    'Grande Expurgo' da Via Láctea estaria atirando estrelas para fora
    Catástrofe para humanidade: quais são as chances da Terra levar 'pontapé' de uma estrela?
    Detectada estrela super-rápida que 'fugiu' de buraco negro
    Tags:
    Agência Espacial Europeia (ESA), Via Láctea
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar