13:37 12 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    160
    Nos siga no

    Cientistas do Colégio Imperial de Londres determinaram, através de simulações virtuais, que o asteroide que extinguiu os dinossauros há milhões de anos impactou contra Terra a um "ângulo mortal".

    As simulações evidenciaram que o asteroide colidiu a um ângulo de 60 graus contra a Terra há 66 milhões de anos, o que elevou a quantidade de gases empurrados à atmosfera superior, provocando a mudança climática do planeta, informa comunicado da instituição.

    "Para os dinossauros, o pior dos casos foi exatamente o que aconteceu", assegurou o professor Gareth Collins, líder do estudo.

    Pesquisadores utilizaram uma combinação de simulações numéricas de impacto e dados geofísicos da área de colisão para reproduzir o evento em 3D pela primeira vez.

    A simulação foi realizada com base nos dados geofísicos da cratera Chicxulub, no México, de 200 quilômetros de diâmetro, bem como a direção do impacto do asteroide.

    Este fator pode ter ocasionado o surgimento de milhões de toneladas de enxofre, que tamparam o Sol, provocando o resfriamento da Terra, e determinando a extinção de 75% das espécies.

    Mais:

    NASA e Força Espacial dos EUA arquitetam plano de 10 anos contra asteroide 'cavaleiro do Apocalipse'
    Asteroide se aproxima perigosamente da Terra sem ser detectado por satélites
    Asteroide Ryugu tem incrível segredo desvendado por missão japonesa (FOTOS)
    Tags:
    extinção, cientistas, estudos, estudo, dinossauro, Terra, asteroide
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar