07:09 24 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 310
    Nos siga no

    Uma enorme bolha de gás metano foi descoberta do espaço pelo satélite russo Canopus-B no lago de Baikal. A imagem mostra uma vasta mancha branca debaixo d’água sobre a qual se pode observar quebra e derretimento ativo do gelo.

    De acordo com as informações do Instituto de Geografia da Academia Russa de Ciências, cujos cientistas monitoram já há vários anos a formação de gás no fundo do Baikal, o fundo do lago é rico em hidratos de clatrato (sólidos cristalinos baseados em água fisicamente semelhantes ao gelo).

    A formação de metano é característica de quaisquer reservatórios de água e está associada com o processo de decomposição de matéria orgânica na ausência de oxigênio.

    Посмотреть эту публикацию в Instagram

    Публикация от Роскосмос // Roscosmos (@roscosmosofficial)

    Até recentemente, em Baikal haviam sido registradas emissões de metano a partir de inúmeras pequenas bolhas que com o tempo emergem na superfície.

    Bolhas de gás tão grandes como esta descoberta pelo satélite não tinham sido registradas há muito tempo. A enorme bolha poderia se ter formado a partir de muitas bolhas pequenas, escreve portal russo MK.

    As grandes bolhas de metano não duram muito, com o tempo o gás vai se liberar acompanhado por um forte rebentamento. Sabendo a localização deste fenômeno natural subaquático, os comandantes de navios não se aproximam dele para evitar uma catástrofe. Explosões destas bolhas de metano podem virar um navio.

    Mais:

    Putin pede que Justiça russa investigue poluição no lago Baikal
    Caças Su-30SM realizam voos estratosféricos na região do Baikal
    Astrônomos detectam gigantesca ponte de gás quente entre 2 aglomerados de galáxias (VÍDEO)
    Tags:
    satélite, metano, reservatório, gás, Lago Baikal
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar