21:17 14 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 30
    Nos siga no

    Há centenas de milhões de anos, dois aglomerados de galáxias colidiram, se atravessando posteriormente. Neste evento poderoso, cada grupo de galáxias liberou uma avalancha de gás quente formando uma ponte incomum entre os objetos cósmicos.

    Agora, esta ponte está sendo atingida por partículas de um buraco negro supermassivo. Graças à imagem do sistema Abell 2384, pode se observar uma ponte de gás sobreaquecido entre os aglomerados de galáxias.

    Os aglomerados de galáxias são os maiores objetos do Universo unidos pela força da gravidade, eles contêm centenas de milhares de galáxias, grandes quantidades de gás a milhões de graus que brilham em raios X, além de terem enormes depósitos de matéria escura invisível.

    O sistema conhecido como Abell 2384 mostra as estruturas gigantescas que podem resultar quando dois aglomerados de galáxias colidem. Na imagem composta de raios X se pode ver uma ponte de gás em Abell 2384. As imagens foram tiradas pelo Observatório de Raios X Chandra da NASA e pelo XMM-Newton da Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês), bem como pelo radiotelescópio Giant Metrewave na Índia.

    Esta nova visão em múltiplos comprimentos de onda revela os efeitos de um jato que sai disparado de um buraco negro supermassivo no centro de uma galáxia em um dos aglomerados. O fluxo é tão forte que está curvando a forma da ponte de gás, que se estende por mais de três milhões de anos-luz e tem uma massa de aproximadamente 6 trilhões de sóis, aponta comunicado da NASA.

    Astrônomos descobriram que o jato do buraco negro empurra o gás para os lados norte e sul, sendo que a emissão de rádio se estende cerca de 1,2 milhão de anos-luz para norte do buraco negro e cerca de 1,7 milhão de anos-luz para sul.

    O sistema Abell 2384 está a 1,2 bilhão de anos-luz da Terra. De acordo com o trabalho anterior, os cientistas estimaram que a massa total do Abell 2384 é 260 trilhões de vezes maior que a do Sol, incluindo matéria escura, gás quente e galáxias individuais.

    Mais:

    'Tempestade cósmica' capaz de destruir uma galáxia inteira é descoberta em quasar distante
    Buraco negro 'morrendo de fome' é descoberto a apenas 1.000 anos-luz da Terra
    Pequenas galáxias 'mortas' poderiam renascer, garantem pesquisadores
    Tags:
    Terra, buraco negro, galáxia, agência espacial, telescópio, radiotelescópio, NASA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar