00:24 14 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    3622
    Nos siga no

    O submarino não tripulado Vityaz foi o primeiro aparelho automático a alcançar o fundo da Fossa das Marianas.

    O Fundo para Pesquisas Avançadas (FPI, na sigla em russo) informou que a embarcação não tripulada foi a primeira, um dia antes do Dia da Vitória, a chegar ao fundo da Fossa das Marianas. Uma vez no fundo, o aparelho prestou uma homenagem em honra à vitória na Grande Guerra pela Pátria (parte da Segunda Guerra Mundial, compreendida entre 22 de junho de 1941 e 9 de maio de 1945, e limitada às hostilidades entre a União Soviética e a Alemanha nazista e seus aliados)

    A diferença em relação a submersíveis semelhantes, como Kaiko (Japão) e Nereus (EUA), que já estiveram presentes na área, é que o aparelho Vityaz funciona de forma completamente autônoma.

    "Graças ao uso no sistema de direção do aparelho de elementos de inteligência artificial, ele pode contornar sozinho obstáculos em seu percurso, encontrar a saída de um espaço confinado e tomar outras decisões que demandam inteligência", afirmou o FPI.

    O diretor-geral do fundo russo, Andrei Grigoriev, informou que os experimentos do submarino não tripulado terão continuidade. "Este é o primeiro dos experimentos planejados para o projeto Vityaz."

    "O sucesso do experimento confirmou a correta escolha do conjunto de soluções do projeto pelos desenvolvedores, além de demonstrar a parceria eficiente e produtiva em termos de cooperação entre os participantes do projeto", comentou Grigoriev.

    O diretor-geral agradeceu a todas as organizações da indústria nacional que participaram do projeto. Segundo Grigoriev, o projeto Vityaz é resultado do desenvolvimento do país no setor da construção de sistemas autônomos para águas profundas.

    Mais:

    Tubarão de 3 metros é flagrado com objeto misterioso no fundo do mar (FOTO)
    Pesadelo do fundo do mar: criaturas que dão medo a qualquer um (Fotos)
    Marinha chinesa teria reforçado frota naval com 6 submarinos nucleares
    Tags:
    Fossa das Marianas, pesquisa, drone, ciência, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar