08:38 07 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    172
    Nos siga no

    Ainda que o melhor cenário possível seja considerado, até 2050 o Ártico estará no verão completamente derretido.

    Há várias décadas que se observa que o gelo do Polo Norte se expande cada vez menos. Agora, tal como adverte um novo estudo, a presença permanente de gelo na região começa a ser ameaçada.

    "Ainda que realizemos uma redução das emissões globais de maneira rápida e substancial e, portanto, mantenhamos o aquecimento global abaixo dos dois graus centígrados em relação aos níveis pré-industriais, é provável que o gelo do Ártico igualmente desapareça ocasionalmente no verão, mesmo antes de 2050", disse o geofísico Dirk Notz, da Universidade de Hamburgo (Alemanha).

    Notz e sua equipe chegaram a esta conclusão após analisar os resultados de quarenta modelos climáticos acoplados (CMIP6), que realizam simulações para analisar os cenários mais diversos que poderiam se desenvolver a médio prazo: a maioria das simulações "projetam que o Ártico ficará praticamente sem gelo em setembro antes de 2050", segundo o estudo.

    Estes são, sem dúvida, resultados surpreendentes, mas podem evidenciar uma realidade para a qual cientistas alertam há muito tempo: o Ártico, da forma que o conhecemos, pode chegar ao seu fim. Os efeitos serão devastadores.

    "O aquecimento significa que se formará menos gelo e se derreterá mais, mas também que, dado que há menos gelo, menos radiação solar será refletida por ele, e isso contribui para o aquecimento", lamentou a cientista da NASA Claire Parkinson em 2018.

    A situação, seja como for, será muito complexa, mas ainda há tempo para tomar o caminho do melhor cenário, entre todos os possíveis, para que os efeitos negativos tenham o menor impacto em nosso planeta.

    Mais:

    Cientistas brasileiros pesquisam na Antártica consequências do aquecimento global
    Anomalia atmosférica: FOTO fenomenal mostra buraco de ozônio acima do Ártico
    Saiba qual animal desaparecerá 1° com o aquecimento global
    Tags:
    prognóstico, ciência, Aquecimento global, Ártico
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar