23:42 13 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 10
    Nos siga no

    Aparentemente, o grande tubarão-branco de 900 quilos, apelidado de Unama'ki, está se distanciando da costa dos EUA.

    Em setembro, o tubarão recebeu um aparelho de monitoramento GPS da organização OCEARCH. Os dados recebidos indicam que a enorme fêmea está se direcionando para o leste, revela a publicação Newsweek.

    Atualmente, não se sabe precisamente o motivo, mas a organização acredita que uma gravidez pode ser uma das possíveis razões.

    Não é a primeira vez que um tubarão-branco rastreado pela OCEARCH assume esta mesma rota. Contudo, com uma fêmea madura, os dados da Unama'ki serão de suma importância para os pesquisadores, afirmou a organização sem fins lucrativos. Sua movimentação poderia indicar aos biólogos marinhos onde o animal potencialmente daria à luz.

    ​Muito interessante! Dê uma olhada no rastro do tubarão Unama'ki. Ela está saindo ao oceano aberto. Estaria ela indo para lá por uma gestação? Realmente, nós só rastreamos enormes fêmeas realizando esta jornada pelágica. Nós a observaremos de perto.

    A OCEARCH tem rastreado tubarões por todo o globo por mais de uma década, e Unama'ki, que significa "terra da neblina" na língua indígena do povo mi'kmaq, é o segundo maior tubarão identificado pela equipe de pesquisa da organização no noroeste do Atlântico.

    Quando a equipe a bordo da embarcação da OCEARCH captura um destes enormes animais marinhos, aplicam um aparelho de monitoramento enquanto realizam diversos testes, liberando o tubarão logo em seguida. Estes testes e dados coletados podem ajudar a compreender o comportamento destes animais.

    Mais:

    VÍDEO revela tubarão-touro à espreita em resort australiano
    Grande tubarão-branco surpreende pescador no golfo do México (VÍDEO)
    Pega-pega de 700 m: neozelandês decide dar remada e acaba em luta com tubarão perseguidor
    Tags:
    vida marinha, oceano, biologia, tubarão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar