09:59 23 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    112
    Nos siga no

    O gigante tecnológico conta que até final do ano lançará um cartão de débito associado a uma conta do Google Pay e que visa concorrer com o cartão da sua rival Apple.

    Google se uniu aos bancos Citibank e Stanford Federal Credit Union para atender às necessidades mais comuns dos correntistas, explorando aquilo que chamou de "contas correntes inteligentes", que seriam associadas a um cartão físico de débito do Google, informou em 20 de abril o portal Techxplore.

    Isso ajudaria os clientes a se beneficiarem de parâmetros úteis e ferramentas orçamentárias, alegou a tecnológica, citada pelo portal.

    Google garante que os depósitos estarão seguros pelas agências federais seguradoras de depósitos bancários FDIC e NCUA dos Estados Unidos.

    Google ainda não comunicou um calendário de lançamento, mas calcula-se que venha a ser lançado ainda neste ano.

    O cartão será projetado para ficar vinculado ao aplicativo Google Pay. O portal adverte que, dessa forma, o Google coletará ainda mais informações sobre os usuários – o que compram e quando e seus hábitos de consumo, possibilitando direcionar anúncios personalizados.

    O passo dado pelo Google vem na sequência do lançamento com sucesso pela Apple em 2019 de seu próprio cartão, o Apple Card, que oferece descontos em produtos da Apple ao pagar com o cartão.

    Já o Google Pay é um concorrente do programa Apple Pay controlado pelo smartphone da Apple, que permite aos clientes pagar por mercadorias no varejo e em outros locais com seu smartphone. O Google oferece um serviço semelhante e vincula a conta tanto a contas bancárias como a cartões de crédito.

    Mas os pagamentos ponto a ponto, transferências eletrônicas de dinheiro feitas de uma pessoa para outra através de um intermediário, popularizados pela PayPal, só funciona com o Google Pay se vinculado a um cartão de débito.

    O Google necessitará expandir amplamente as funcionalidades do aplicativo para se posicionar igualmente como um gigante, agora da tecnologia financeira.

    O Google divulgou em novembro ao The Wall Street Journal seus planos de se envolver com contas correntes. "Se pudermos ajudar mais pessoas a fazer mais coisas de forma digital on-line, é bom para a Internet e bom para nós", afirmou César Sengupta, vice-presidente do Google Pay.

    Mais:

    Fim da privacidade? Apple e Google se unem para criar sistema de rastreamento da COVID-19
    Em meio à pandemia do coronavírus, WhatsApp limita reenvio de mensagens
    WhatsApp estaria prestes a lançar função para ajudar usuários durante quarentena
    Tags:
    cartão de crédito, Google, Google
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar