09:47 27 Maio 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    Países combatendo COVID-19 no meio de abril de 2020 (105)
    0 10
    Nos siga no

    O coronavírus está paralisando transporte e logística em todo o mundo, portanto, cadeias de suprimentos se veem ameaçadas.

    Devido à crise do transporte de mercadorias, governos e empresas de todo o globo optam por supervisionar do espaço o que ocorre na Terra.

    Diante das paralisações provocadas pelas restrições de movimento e quarentenas impostas em todo o mundo, as empresas recorreram a uma maneira alternativa de arrecadar informação sobre como a pandemia está afetando a indústria e o comércio.

    A logística está paralisada em todo o mundo: caminhões estacionados na Europa por um tempo indeterminado, toques de recolher na Guatemala e Honduras, retardando as exportações de café ou, até mesmo, o açúcar que pode ficar retido na Índia devido aos portos e moinhos que não funcionam.

    A Orbital Insight, uma companhia do estado norte-americano da Califórnia especializada em análises de macrodados, usa satélites, drones e globos para, ao combinar com sistemas de localização geográfica, registrar o que ocorre na superfície da Terra. Algo assim emerge como a solução perfeita dos problemas logísticos neste complicado período.

    "Estamos ajudando os responsáveis das cadeias de suprimentos, instituições financeiras e agências governamentais a encontrar as respostas de perguntas que nunca pensaram que poderiam fazer", afirmou o fundador e diretor-executivo da companhia, James Crawford.

    Outros novos clientes interessados nesta tecnologia são empresas que buscam continuar trabalhando apesar da quarentena. City Inc, matriz de marcas como Wella e OPI, está considerando usar drones entre as instalações de suas fábricas, segundo a Bloomberg.

    Enquanto a Unilever NV, que conta com a Orbital para melhorar o rastreamento das matérias-primas ao longo das cadeias de suprimentos, está utilizando tecnologias como rastreadores e inteligência artificial para monitorar milhões de entregas.

    "Trata-se de se posso obter minhas matérias-primas, se tenho pessoas o suficiente para dirigir minhas fábricas e se os caminhões podem conduzir através dos países para entregar mercadorias. Você pode se sentar e aguardar até que aconteça, mas então normalmente será muito tarde", comentou o diretor da cadeia de suprimentos da Unilever, Marc Engel, citado pela Bloomberg.

    Tema:
    Países combatendo COVID-19 no meio de abril de 2020 (105)

    Mais:

    Imagem de satélite revela Marinha chinesa no Paquistão (FOTO, VÍDEO)
    IA usa imagens de satélites para localizar bombas não detonadas da Guerra do Vietnã (FOTOS)
    Brasil pode ter 12 vezes mais casos de coronavírus do que a contagem oficial, diz estudo
    Tags:
    COVID-19, empresa, economia, logística, novo coronavírus, satélite
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar