01:18 30 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    Países combatendo COVID-19 no meio de abril de 2020 (105)
    5120
    Nos siga no

    Por que alguns pacientes são mais vulneráveis ao coronavírus? Este fato, que tem intrigado os cientistas, pode indiciar a existência de um fator genético.

    Em entrevista à rádio Europe 1, difundida em 12 de abril, o imunologista francês Jean-Laurent Casanova admite que possa existir um fator genético.

    Segundo ele, sua equipe de pesquisa está analisando o DNA de um grupo de pacientes para determinar a existência de possíveis genes responsáveis pelas manifestações mais graves da doença COVID-19, provocada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2.

    Não são somente os idosos ou pessoas debilitadas por patologias que morrem da COVID-19, mas também indivíduos mais jovens e saudáveis. Para Casanova, isso poderia ser devido a variações genéticas e não a mutações no vírus.

    A fim de estabelecer uma possível ligação entre particularidades genéticas e as manifestações mais graves de infecção pelo novo coronavírus, uma equipe de cientistas liderada por Casanova iniciou um estudo envolvendo pacientes de todo o mundo, tomando como ponto de partida pesquisas anteriores sobre outras doenças infecciosas.

    "[Esses estudos demonstraram] que a gripe, a tuberculose ou infecções virais do cérebro têm uma relação não negligenciável com variações genéticas, que criam suscetibilidade a agentes infecciosos particulares".

    Para testar essa teoria, os pesquisadores "recrutaram" pacientes da Ásia, Índia, Sul da Europa, Oriente Médio, Norte da África e Américas com menos de 50 anos de idade, anteriormente saudáveis, e que não tivessem sofrido doenças.

    A equipe está se preparando para sequenciar seus genomas e analisar todos os dados, de maneira a poder detectar genes que possam causar o desenvolvimento das formas mais graves de COVID-19.

    Casanova adverte, contudo, que o trabalho dos pesquisadores poderia se prolongar por alguns meses ou mesmo anos.

    Tema:
    Países combatendo COVID-19 no meio de abril de 2020 (105)

    Mais:

    Vírus gigantes poderiam controlar metabolismo de seres vivos, revelam cientistas
    Cientistas descobrem em Mianmar 6 novas estirpes de coronavírus em morcegos
    Cientista do Reino Unido revela que pode ter vacina contra COVID-19 até setembro
    Tags:
    novo coronavírus, pandemia, COVID-19, DNA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar