04:28 03 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    2152
    Nos siga no

    Uma pesquisa nos Países Baixos avaliou os benefícios socioeconômicos de ligar um trem voador magnético de alta velocidade de Amsterdã a outras cidades europeias.

    Uma província dos Países Baixos está considerando planos para ligar Amsterdã a outras cidades europeias utilizando hyperloop, um trem voador magnético de 965 km/h, diz uma startup tecnológica holandesa, a Hardt Hyperloop, em um comunicado de imprensa.

    Segundo o estudo, feito em colaboração com as autoridades locais da província da Holanda do Norte, o hyperloop de alta velocidade, composto por um trem voador magnético em um tubo sem ar, poderia reduzir os tempos de deslocação de Amsterdã para Paris, Bruxelas, Dusseldorf ou Frankfurt de "horas para minutos".

    O hyperloop, que é semelhante em projeção a um trem e usa fricção magnética para viajar a velocidades até 1.000 km/h, é um conceito relativamente novo. Elon Musk, CEO da Tesla, despertou o interesse no modo de transporte quando lançou o concurso Hyperloop Pod em 2015.

    Falando da nova forma de transporte terrestre, capaz de viajar a velocidades notáveis devido à falta de atrito e de arrasto, atualmente em desenvolvimento por várias empresas, a pesquisa insiste em que, uma vez implantadas, "as fronteiras se tornariam, muito literalmente, confusas".

    Benefícios do hyperloop

    As deslocações com hyperloop permitiriam que os passageiros de Amsterdã chegassem a Bruxelas em menos de 30 minutos, ou a Paris em 90 minutos. O tempo gasto nas viagens entre as cidades diminuiria drasticamente em relação às atuais três horas e meia, sugere o estudo.

    Os Países Baixos avaliam o hyperloop, de Amsterdã a Paris, em 90 minutos.

    Jeroen Olthof, representante de Mobilidade da província da Holanda do Norte dos Países Baixos, afirmou no comunicado:

    "Sabemos que as pessoas estão dispostas a viajar durante uma hora, no máximo, para seu trabalho. Com um hyperloop de alta velocidade seria possível cobrir distâncias muito maiores nesse tempo. Isto soa muito promissor. É por isso que vamos procurar discussões com outras autoridades para fazer avançar esta pesquisa."

    O modelo econômico apontou para uma economia de tempo na deslocação pendular que traria € 275 bilhões (R$ 1,54 bilhão) de PIB para a província, o que equivale a um crescimento de 121%, escreve o jornal HLN.

    Com Amsterdã beneficiando de uma mão-de-obra maior, menos voos de pequeno curso a partir do aeroporto de Schiphol, o principal dos Países Baixos, poderiam resultar em uma redução de entre 20.000 e 24.000 voos até 2040, de acordo com a pesquisa.

    Um veículo de reboque e trenó de ensaio sobre trilhos após um ensaio de um sistema de propulsão Hyperloop One em North Las Vegas, EUA, 11 de maio de 2016
    © AP Photo / John Locher
    Ensaio de sistema de propulsão Hyperloop One em North Las Vegas, EUA, 11 de maio de 2016

    A Hardt Hyperloop foi fundada depois de ganhar a competição internacional de hyperloop lançada por Musk, CEO da Tesla, em 2017.

    Hardt está construindo a primeira instalação de testes de alta velocidade na província holandesa de Groningen em parceria com empresas como a Tata Steel para implementar o ambicioso projeto, que terá uma pista de testes de três quilômetros.

    Vale a pena?

    Para além da dificuldade óbvia de fazer previsões sobre um projeto transnacional em meio à pandemia da COVID-19, com os isolamentos e as fronteiras fechadas, a questão da "relação custo-benefício" está levantando dúvidas.

    Com uma profunda recessão econômica sendo prevista como resultado da pandemia, os críticos acreditam que alterações que melhorassem os atuais modos de transporte fiáveis seriam melhores do que um novo modo de transporte questionável.

    A praticabilidade do hyperloop tem sido questionada desde 2013, quando Elon Musk sugeriu cápsulas aerodinâmicas como o futuro potencial das viagens de alta velocidade, dado seu uso relativamente baixo de energia.

    No entanto, a empresa Hardt está agora explorando possibilidades de pesquisa adicional sobre os potenciais benefícios do hyperloop, abordando também aspectos como a segurança, a adoção pelo público, a integração e o impacto socioeconômico.

    Mais:

    Elon Musk se oferece para produzir ventiladores médicos para combater coronavírus
    China garante para UE: somos sócios com benefícios e não concorrentes de soma zero
    Empresa russa inicia testes de tecnologia para turismo espacial
    Tags:
    Holanda do Norte, Elon Musk, Países Baixos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar