22:30 04 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    Coronavírus se espalha pelo mundo (101)
    3292
    Nos siga no

    Segundo relatos da mídia chinesa, nanomaterias criados em testes de laboratório no leste da China poderiam criar fármacos eficazes para proteger o corpo humano.

    Enquanto cientistas de todo o mundo combatem o coronavírus, um instituto de pesquisa chinês anunciou que desenvolveu um nanomaterial que pode absorver e desativar o coronavírus, e está procurando colaborar com empresas para aplicar a tecnologia na fabricação de purificadores de ar e máscaras faciais, relata a agência Reuters.

    Testes de laboratório realizados na província de Anhui, leste da China, mostraram que o material desativou de 96,5 a 99,9% do coronavírus, disse em comunicado o Instituto de Física Química de Dalian, controlado pela Academia Chinesa de Ciências.

    A mídia chinesa Global Times salienta que a nova arma não é uma droga ou um composto, mas um nanomaterial.

    Segundo o canal DNA India, os chineses podem estar falando de nanozimas, nanomateriais com características semelhantes às das enzimas. A nanotecnologia pode ser usada para projetar fármacos que possam visar órgãos ou células específicas do corpo, como células cancerígenas, e melhorar a eficácia da terapia.

    Tema:
    Coronavírus se espalha pelo mundo (101)

    Mais:

    Coronavírus: China envia à Venezuela especialistas na contenção da pandemia
    Wuhan reabre metrô e envia trem com medicamentos para Europa (FOTO)
    China declara '2ª frente' da guerra contra coronavírus, segundo jornal
    China fecha 1º hospital provisório construído em 10 dias para tratar infectados com coronavírus
    Tags:
    Global Times, Reuters, Academia Chinesa de Ciências (CAS), China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar