18:08 04 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 40
    Nos siga no

    Os integrantes de futuras missões russas de pesquisa na Lua passarão por uma quarentena obrigatória ao regressar ao planeta Terra.

    A reclusão dos cosmonautas terá o intuito de evitar a entrada de microrganismos perigosos na Terra, disse Vyacheslav Ilyin, chefe de departamento do Instituto de Problemas Médico-Biológicos da Academia de Ciências da Rússia.

    "As tripulações que se preparam para efetuar voos orbitais de Baikonur [cosmódromo no Cazaquistão] sempre se submetem a observação médica, é uma medida que passou pela prova do tempo e garante a segurança das missões que se cumprem na Estação Espacial Internacional. Se subentende que o regime de observação não será suficiente para os que regressem da Lua, terão que passar por uma quarentena rigorosa", disse Ilyin à Sputnik.

    A quarentena faz parte da chamada "proteção planetária", requisito formulado pelo Comitê de Pesquisas Espaciais do Conselho Internacional para a Ciência com o intuito de proteger outros planetas contra a contaminação com microrganismos terrestres e também de proteger a biosfera do nosso planeta contra organismos patógenos que poderiam chegar ao planeta.

    Os astronautas norte-americanos que efetuaram o voo a Lua ao regressar tiveram que passar por uma quarentena de 18 dias, além de ficarem isolados durante os três que durou seu retorno à Terra.

    A Rússia está elaborando atualmente programas para pesquisar e potenciar a Lua, que incluem voos tripulados.

    Mais:

    Pandemia força NASA a suspender construção de poderoso foguete
    O que é o 'beijo celestial' entre Lua e Vênus?
    Pedaço do misterioso planeta Theia pode ter sido achado dentro da Lua
    Tags:
    espaço, quarentena, Lua, Roscosmos, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar