12:23 09 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 71
    Nos siga no

    Geólogos do Reino Unido publicaram um estudo que aponta os deslizamentos de terra e tsunamis no arquipélago do sul do Atlântico.

    As Ilhas Malvinas, pertencentes ao Reino Unido, e conhecidas como Ilhas Falkland no mundo anglo-saxônico, se encontram em uma parte do oceano onde ocorreram grandes tsunamis no passado, e este fenômeno pode se repetir no futuro, de acordo com uma pesquisa da Universidade Heriot-Watt, Escócia, Reino Unido, liderada por Uisdean Nicholson.

    A pré-história esconde informações perturbadoras sobre as Malvinas, segundo o estudo publicado na revista Marine Geology: a atividade geológica passada mostra que o arquipélago é um ponto quente para os deslizamentos de terra, e sua localização no meio da Frente Subantártica torna-o vulnerável a desastres naturais.

    A Frente Subantártica consiste em um ramo de uma das correntes mais fortes da Terra. Os deslizamentos de terra agressivos têm origem aqui e podem levar a resultados fatais, como aqueles que causaram tantos tsunamis até agora no mundo.

    Modelos de computador sugerem que estes deslizamentos subaquáticos teriam sido capazes no passado de enviar ondas de dezenas de metros de altura que se chocavam com a costa das Malvinas, e se prevê que algo semelhante possa acontecer novamente no futuro.

    Probabilidades do evento

    No entanto, tais eventos só parecem ocorrer aproximadamente uma vez a cada milhão de anos, e o biólogo diz que não há necessidade de se preocupar.

    No entanto, o especialista faz uma comparação para dar uma ideia da magnitude que o fenômeno poderia ter: "Imagine um enorme volume de lama, areia e blocos de rocha do tamanho de um quilômetro descendo em cascata até o fundo do oceano."

    "Os grandes deslizamentos de terra deslocaram cerca de 100 km² de sedimentos, o suficiente para enterrar uma cidade do tamanho de Edimburgo abaixo de 400 metros do material", diz.

    Tsunamis são geralmente o resultado de grandes terremotos, mas também há razões para temer deslizamentos de terra: por exemplo, em 1998 a Papua-Nova Guiné foi arrasada por um tsunami, e, mais recentemente, em 2018, um evento semelhante aconteceu na Indonésia. Em ambos os casos o desastre foi desencadeado por deslizamentos de terra.

    Mais:

    Ilhas Malvinas ressurgem na agenda da Argentina com novo presidente
    'As Malvinas são argentinas, não há um só argentino que pense o contrário', afirma veterano (FOTOS)
    Argentina quer aumentar presença nas Malvinas e 'lutar' pelos recursos no arquipélago
    Tags:
    Reino Unido, Ilhas Malvinas
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar