13:04 12 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 90
    Nos siga no

    Um cemitério de meados do século VI, de cerca de 1.500 anos, foi posto a descoberto depois de fortes tempestades na Escócia.

    As fortes chuvadas provocaram derrocadas de terra nas ilhas Órcades, localizadas no norte da Escócia, pondo a céu aberto restos mortais que se crê serem dos povos dos pictos e vikings.

    Segundo opinou ao portal Live Science o pesquisador Peter Higgins, do Centro de Pesquisa Arqueológica de Órcades (ORCA, na sigla em inglês), o cemitério tem suas origens em meados do século VI, quando as ilhas Órcades, ou Orkney, eram habitadas por pictos, povo nativo da atual Escócia.

    Cemitério de pictos e vikings, ilhas Órcades
    Cemitério de pictos e vikings, ilhas Órcades

    As ilhas são habitadas há milhares de anos e possuem muitos dos sítios arqueológicos melhor preservados da Europa que datam de há 5.000 anos.

    O cemitério em causa foi usado por quase mil anos, e muitos dos enterros, desde o século VIII até ao século XV, são de vikings noruegueses que tinham conquistado as ilhas aos pictos.

    As ondas que acompanham as sucessivas tempestades têm corroído as falésias e provocado desabamentos, havendo agora o sério perigo de destruírem irremediavelmente o achado.

    Por essa razão, voluntários têm acumulado sacos de areia e argila junto ao local, para suster o impacto das ondas.

    Cemitério de pictos e vikings nas ilhas Órcades
    Cemitério de pictos e vikings nas ilhas Órcades

    Os arqueólogos pretendem igualmente proceder a análises de DNA para determinar em que medida os atuais habitantes das ilhas seriam descendentes de pessoas que ali viviam há mais de 1.000 anos.

    "Estamos bastante confiantes de que vamos descobrir que alguns moradores locais são parentes de pessoas enterradas no cemitério", rematou Higgins.

    Os vikings eram guerreiros de origem germânica que habitavam a península escandinava e que viajavam pelos mares, pilhando e saqueando, mas também estabelecendo colônias e comerciando.

    Mais:

    Menor dinossauro de todos os tempos é encontrado em pedaço de âmbar (VÍDEO)
    'Estrela da morte': descoberta de blazar mais distante do mundo pode trazer luz à origem do Universo
    Restos mortais descobertos no século XIX pertenceriam à 1ª santa inglesa (FOTO)
    Tags:
    cemitério, Escócia, viking
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar