06:47 10 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    2131
    Nos siga no

    Segundo dois pesquisadores russos, o novo coronavírus poderia se ocultar no corpo de uma pessoa, impedindo que ela desenvolva anticorpos necessários para obter imunidade à doença.

    O coronavírus que causa a COVID-19 poderia mudar de "fase aguda" para uma "fase crônica", alerta Pavel Volchkov, chefe do Laboratório de Engenharia Genômica do Instituto Físico-Técnico de Moscou.

    Usando dados dos casos de reinfecção na China, o cientista disse ao jornal Izvestia que é possível que a estirpe do vírus "incube" no corpo humano, impedindo o sistema imunitário de criar anticorpos e tomá-la sob controle a tempo, o que normalmente acontece quando um vírus está se espalhando pelas células e pelo sangue de uma pessoa.

    "Uma possível explicação para a reinfecção é que os pacientes passam de uma fase aguda para uma fase crônica da doença, com possíveis flutuações na quantidade de partículas virais no corpo. O vírus pode voltar, pois o sistema imunológico durante a fase aguda da doença não o tomou sob controle total e um grande número de órgãos teria sido infectado", explica o especialista.

    Além de mais, o corpo humano pode mostrar incapacidade de gerar anticorpos duradouros em geral, levando a pessoa a se infectar outra vez, mesmo que o novo coronavírus não esteja atacando seu corpo por a infecção já ter ocorrido, refere Maria Orlova, pesquisadora sênior do Instituto X-Bio da Universidade Estatal de Tyumen.

    Os especialistas russos não excluem a possibilidade que a estirpe possa mutar de maneira rápida, impedindo o corpo de responder a tempo e ficando infectado de novo, nem que os sistemas de testes possam ter elevada margem de erro na hora de detectar a COVID-19.

    Mais:

    'Ataque biológico': EUA teriam usado coronavírus para atingir China e Irã, segundo militar iraniano
    Infectados com coronavírus assintomáticos poderiam transmitir doença, revela estudo
    Alguns pacientes 'recuperados' de coronavírus poderiam ser contagiosos, adverte especialista chinês
    Coronavírus teria vindo para ficar e não poderá ser totalmente derrotado, segundo cientistas
    Tags:
    Izvestia, China, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar