03:09 02 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    5315
    Nos siga no

    Para excluir a competição da gigante chinesa Huawei, Washington acusa tecnologia 5G desenvolvida na China de ser uma ameaça para a segurança ocidental.

    Com a Huawei atualmente na liderança de equipamentos sem fio de última geração, legisladores e especialistas norte-americanos defendem que os EUA precisam de um forte concorrente para rivalizar no mercado ascendente da tecnologia 5G.

    Rivais distantes da Huawei

    Em meio a uma falta de diversidade no mercado 5G, a Huawei tem oferecido as soluções mais acessíveis para provedores de internet mundo afora.

    O fundador do provedor de 5G Parallel Wireless, Steve Papa, foi citado pelo canal Fox Business afirmando que, enquanto muitos fatores distanciam a Huawei de seus rivais no mercado de Internet de quinta geração, outras companhias estão rapidamente emergindo em um cenário desafiador para a companhia chinesa.

    "Nós temos no momento alternativas norte-americanas [...] Existem três fornecedores: Parallel Wireless, Mavenir e Altiostar [...] Estou tentando contar a história de que se não nos movermos rápido, teremos um grande problema de defesa. Estou tentando dizer isso como uma autoridade no assunto", afirmou Papa ao canal norte-americano.

    Papa agrega que companhias como Parallel estão alcançando a gigante asiática, mas precisam rapidamente de mais ajuda.

    De acordo com o especialista, Ericsson e Nokia são no momento as alternativas mais credíveis à rival chinesa, porém, elas dificilmente estão preparadas para superar a Huawei.

    Em 28 de fevereiro, o Senado dos Estados Unidos voltou unanimemente para passar o Ato de Redes de Telecomunicação Seguras e Confiáveis que vai proibir a compra de equipamento de telecomunicações de provedores como Huawei e ZTE.

    Mulher caminha diante de publicidade de um celular smartphone da Huawei
    © AP Photo / Bernat Armangue
    Mulher caminha diante de publicidade de um celular smartphone da Huawei

    Em janeiro deste ano, o senador norte-americano Mark Warner apresentou uma legislação para destinar o investimento de US$ 1 bilhão (R$ 4,62 bilhões) em rivais ocidentais das provedoras chinesas.

    Através de um comunicado, o senador afirmou:

    "A cada mês que os EUA não fazem nada, a Huawei está posicionada para ser a mais barata, mais rápida e onipresente provedora global de 5G, enquanto companhias europeias e trabalhadores dos EUA e ocidentais perdem mercado e empregos [...] É imperativo que o Congresso aborde os complexos desafios de competitividade e segurança postos por companhias de telecomunicação administradas pela China."

    Mais:

    EUA acusam Huawei de roubar tecnologia americana há décadas
    'Huawei está mais comprometida com Europa do que nunca', garante executivo da gigante chinesa
    Reino Unido e UE incluem e limitam Huawei na construção de redes 5G
    Tags:
    China, Estados Unidos, Internet, tecnologia, 5G, Huawei
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar