23:04 05 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    4352
    Nos siga no

    Vários aplicativos e web sites recolhem seus dados: da localização e números de telefones de seus amigos até a hora a que você desperta. Entretanto, há uma solução para identificar a espionagem digital.

    Na época de recolha de dados em grande escala, várias companhias são abertas em relação ao que eles estão fazendo com sua informação privada. Mas é o utilizador que deve proteger sua privacidade.

    Disponível ainda só nos celulares com sistema operacional iOS, o aplicativo Lockdown, elaborado pelos ex-engenheiros da Apple Johnny Lin e Rahul Dewan, permite ver rastreadores de dados, ou trackers, segundo informa o jornal Forbes.

    Até o momento, mais de 100.000 pessoas já instalaram a firewall, que bloqueou mais de um bilhão de trackers.

    O Lockdown usa a rede privada virtual (VPN) da Apple para funcionar mas, não sendo uma VPN em si, não oculta seu endereço IP. Segundo nota um dos desenvolvedores, o Lockdown é diferente de outros aplicativos porque não coleta registros das ações do sistema operacional.

    "Isso significa que você pode provar nossa política de privacidade, que não registramos ou coletamos nenhuns dados de usuários com exceção dos que servem para executar o serviço e não temos nenhum acesso a eles", explicou Rahul Dewan.

    Grande espionagem

    Os rastreadores de dados não vêm apenas dos aplicativos como o Facebook ou Google. Eles são incorporados em outros aplicativos que você usa cada dia, assim como em websites que você visita.

    "Eles coletam silenciosamente dados do que você está olhando, suas ações – todas as vezes que você desliza, toca e clica em um botão ", diz Johnny Lin. E isso acontece mesmo quando o aplicativo está desativado.

    "Após esses dados serem coletados, são enviados para anunciantes, corretores de dados [entidades que vendem a informação de consumidores na Internet] ou companhias analíticas", diz Lin. "Ao recolher estes dados sobre indivíduos de diferentes fontes, estas empresas constroem perfis 'sombra' muito específicos de cada indivíduo", explica.

    Esses perfis incluem o que você gosta e não gosta, assim como detalhes francamente assustadores como a hora em que você acorda, com quem você está conectado e de que maneira, onde você mora e os lugares aonde você vai, sua dieta, e até mesmo dados de saúde extremamente sensíveis.

    "Contamos aos nossos dispositivos coisas que não contaríamos a nossos amigos e familiares mais próximos, então por que os dados e comportamentos sobre eles devem estar disponíveis para pessoas e empresas que nunca conhecemos"?

    Mais:

    Que riscos para a privacidade pode provocar integração de Facebook, WhatsApp e Instagram?
    Privacidade sem limites
    Robôs Assassinos: cientistas 'atacam' uso de IA em guerra
    Tags:
    VPN, segurança, aplicativos, aplicativo, celular, dados pessoais, política de privacidade, privacidade
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar