06:24 01 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    3209
    Nos siga no

    O diretor do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA afirmou no dia 27 que a agência está determinando por quanto tempo o coronavírus pode sobreviver e ser infeccioso em diferentes superfícies.

    A informação foi prestada ao Congresso norte-americano por Robert Redfield, diretor do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês), relata a Reuters.

    "Sobre cobre e aço [o vírus] sobrevive tipicamente por cerca de duas horas. Sobre outras superfícies – papel ou plástico – durante mais tempo, estamos [ainda] pesquisando", afirmou Redfield aos congressistas.

    Na opinião dele, teriam sido infecções contraídas através de superfícies, e não pelo ar, a disseminar o surto no navio de cruzeiro Diamond Princess.

    Vale recordar que o navio deixou Yokohama em 20 de janeiro e retornou ao porto em 3 de fevereiro, ficando de imediato em quarentena.

    A bordo havia 3.711 pessoas, incluindo 2.666 turistas e 1.045 tripulantes. Cerca de 700 foram infectados e já há quatro mortos a lamentar.

    O coronavírus só foi oficialmente comunicado pela China à Organização Mundial de Saúde (OMS) em 31 de dezembro de 2019.

    A OMS reconheceria o surto como emergência internacional e atribuiu à doença o nome oficial de COVID-19.

    OMS anunciou que a taxa de mortalidade na China situa-se entre 2% e 4%.

    Comparando estes números, Redfield afirmou que a gripe sazonal tem uma taxa de mortalidade de cerca de 0,1%.

    Mais:

    Brasil tem 132 casos suspeitos de coronavírus
    Coronavírus chega à África Subsaariana
    Saiba que movimento religioso fez 'explodir' o coronavírus na Coreia do Sul
    Tags:
    OMS, pandemia, novo coronavírus
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar