04:48 02 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    110
    Nos siga no

    Nesta sexta-feira (21), foi registrado o primeiro falecimento de um europeu infectado pelo coronavírus, enquanto o número de novas contaminações cai na China.

    Adriano Trevisan, aposentado de 78 anos, faleceu em Vêneto, no norte da Itália, após estar dez dias hospitalizado devido ao coronavírus, segundo o ministro da Saúde da Itália, Roberto Speranza. Após sua hospitalização, Trevisan teve a infecção pelo vírus identificada, informa a agência AFP.

    Neste sábado (22), a agência italiana ANSA informou um segundo falecimento em território italiano. Trata-se de uma mulher, cuja idade não foi revelada, que faleceu em Milão, na região setentrional de Lombardia, também no norte da Itália.

    Os anúncios foram feito em meio a uma onda de pânico na Itália: uma quinzena de infectados foi registrada, elevando o número total de contaminados para vinte no país, o mais afetado na Europa. Assim, as autoridades italianas decidiram fechar diversos espaços públicos em onze cidades no norte do país europeu.

    A Organização Mundial de Saúde (OMS) está preocupada com a dificuldade de conter a expansão da epidemia, que se originou na província chinesa de Wuhan no fim de 2019.

    Em Genebra, o diretor da OMS, Tedros Adhanom Ghbreyesus, fez soar o alarme nesta sexta-feira: "No momento que conversamos, estamos ainda em uma fase onde é possível conter a epidemia." Contudo, "a janela de oportunidade se estreita", adverte a autoridade, lamentando a falta de apoio financeiro internacional.

    Mais:

    Muito cuidado neste Carnaval: coronavírus pode se espalhar, diz especialista
    Coronavírus: Brasil fiscaliza entrada de passageiros de 7 países da Ásia
    Morrem 2 passageiros do navio de cruzeiro em quarentena no Japão devido ao coronavírus
    Tags:
    falecimento, vírus, epidemia, Itália
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar