15:36 01 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    1182
    Nos siga no

    Uma pesquisa feita nos Estados Unidos permitiu encontrar o "calcanhar de Aquiles" da maioria dos vírus que afetam a humanidade, descoberta que poderia levar a uma vacina universal.

    Os cientistas do Hospital Geral de Massachusetts (MGH), nos Estados Unidos, localizaram o que poderia ser um avanço substancial para a humanidade, permitindo fortalecer o corpo das pessoas e tornando-o invulnerável à maioria dos vírus.

    "O objetivo é entender como nosso sistema imunológico funciona para que possamos criar tratamentos que funcionem contra uma série de vírus, em vez de apenas vacinas contra um determinado vírus", explicou a autora principal do estudo, Kate Jeffrey, em declaração divulgada pelo hospital MGH.

    Basicamente, o ponto fraco da maioria dos vírus consiste na proteína chamada AGO4, que demonstrou ter efeitos antivirais únicos em células de mamíferos.

    Reforçar defesas naturais

    Os pesquisadores descobriram nos ratos usados nos testes que apenas as células deficientes em AGO4 eram hipersensíveis a infecções, como o vírus da gripe. Teoricamente, se se descobrir como reforçar as defesas naturais do nosso corpo com a AGO4, os vírus já não terão hipótese de infectar.

    Para Jeffrey, os próximos passos são "determinar quão amplo é este espectro em qualquer tipo de vírus". "Depois temos que descobrir como aumentar a AGO4 para incrementar a proteção contra infecções virais", explicou a pesquisadora.

    Vírus (imagem de referência)
    © Foto / Pixabay / PublicDomainPictures
    Vírus (imagem de referência)

    Embora ainda haja trabalho a ser feito, este poderia ser um passo fundamental para uma vacina e tratamento universais contra alguns dos vírus mais mortais do mundo.

    Mais:

    China começa a testar vacina russa contra coronavírus
    'Grupos antivacinas tinham que ser presos', diz Drauzio Varella
    Vacina contra chikungunya já está sendo testada em humanos
    Tags:
    doenças graves, tratamento, pesquisadores, vacina, vírus
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar