21:00 01 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    340
    Nos siga no

    Cientistas descobriram um rato pré-histórico gigante tão grande quanto um humano que viveu na Floresta Amazônica há 10 milhões de anos.

    Trata-se do Neoepiblema acreensis, que pesava cerca de 80 quilos e media 1,5 metro de comprimento – o que o torna o maior roedor já registrado na América do Sul. O roedor tinha dois enormes dentes incisivos curvos e um cérebro minúsculo que pesava apenas 114 gramas.

    Os crânios fossilizados e praticamente intactos de dois ratos foram encontrados no estado do Acre, no Brasil, escreve Daily Mail.

    "O Neoepiblema tinha cerca de 1,80 metro de comprimento e pesava cerca de 80 quilos, o que ultrapassa a capivara, o maior roedor vivo, que tem cerca de 60 quilos. Este roedor é um parente extinto das chinchilas e pacaranas e habitou a Amazônia brasileira ocidental há cerca de 10 milhões de anos. Vivia em ambientes pantanosos que ali existiam antes do surgimento de uma das maiores florestas tropicais do mundo", disse o autor principal do estudo, José Ferreira, da Universidade Federal de Santa Maria.

    ​Rato pré-histórico gigante tão grande quanto um humano viveu na Floresta Amazônica há 10 milhões de anos

    Uma reconstrução digital do cérebro do roedor usando tomografia computorizada mostrou que era muito pequeno, pesando apenas 114 gramas, segundo a descrição da revista Biology Letters. Para efeito de comparação, um cérebro humano pesa cerca de 1,4 quilo.

    "O valor adaptativo de um baixo custo energético e outros fatores ecológicos estão possivelmente associados ao tamanho relativamente pequeno do cérebro de roedores gigantes. A evolução ao longo do tempo desta relação entre cérebro e tamanho do corpo é conhecida como encefalização", explicou o pesquisador.

    Capivaras em zoológico do Japão (imagem de arquivo)
    © REUTERS / Sakura Murakami
    Capivaras em zoológico do Japão (imagem de arquivo)

    "Alguns membros extintos da América do Sul deste ramo atingiram o tamanho de um corpo gigantesco durante o final do [período] Mioceno, há cerca de 10 milhões de anos", destacou.

    Mais:

    Cauda de dinossauro de 125 milhões de anos é descoberta no Reino Unido (FOTO)
    Fósseis de dinossauro carnívoro achados na Argentina indicam nova teoria da evolução (FOTOS)
    Dinossauro predador mais antigo do mundo é descoberto no Brasil
    Dinossauro de pescoço longo mais antigo do mundo é achado 'sem querer' no Brasil (FOTOS)
    Tags:
    Brasil, Acre, animal extinto, pré-histórico, rato
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar