13:38 06 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    5141
    Nos siga no

    Cientistas supõem que a evolução do 2019-nCoV teria ocorrido durante a transmissão entre pessoas.

    Uma equipe de pesquisadores de Pequim e Xangai afirma ter detectado mutações incomuns do 2019-nCoV, que poderiam indicar que o coronavírus estaria se tornando mais adaptativo e, portanto, mais perigoso.

    O vírus começa a evoluir depois que o sistema imunológico do organismo hospedeiro – incluído os humanos – se adapta à infecção e começa a bloqueá-la enquanto o vírus começa de novo a tentar entrar nas células.

    Algumas dessas mutações, as denominadas sinônimas ou silenciosas, são menores e não têm quase nenhum efeito, mas as não-sinônimas afetam o aminoácido e geram mudanças na sequência da própria proteína.

    Os autores de um recente estudo publicado pela revista National Science Review indicam que entre 30 de dezembro de 2019 e o final de janeiro de 2020 foram detectadas 17 mutações não-sinônimas do coronavírus, o que poderia indicar que o 2019-nCoV está cada vez mais adaptável.

    Primeira foto do novo coronavírus feita com microscópio eletrônico por cientistas chineses
    © Foto / Arquivo nacional de microrganismos patogênicos da China
    Primeira foto do novo coronavírus feita com microscópio eletrônico por cientistas chineses

    A surpresa ocorreu, pois parte dessas mutações foram encontradas entre membros de um mesmo grupo familiar, que habita a província de Guangdong (também conhecida como Cantão), no sul da China. Portanto, os pesquisadores supõem que a evolução viral pode ter ocorrido durante a transmissão entre pessoas.

    Contudo, os pesquisadores admitem que devido à falta de uma mudança funcional do 2019-nCoV, estas descobertas são insuficientes para confirmar uma evolução adaptativa. "Portanto, é necessária uma forte observação da mutação, evolução e adaptação do vírus", concluem os autores.

    Enquanto isso, o número de vítimas mortais do coronavírus no país asiático já atingiu 426.

    Mais:

    Após 3º caso de coronavírus, Índia tratará chineses que não colaborarem como 'criminosos'
    Como diferenciar a infecção por coronavírus de uma gripe ou resfriado?
    Hong Kong registra 1ª morte causada pelo novo coronavírus
    Tags:
    propagação, evolução, mutação, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar