18:11 28 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    1121
    Nos siga no

    Temperatura alta, tosse, fadiga, enxaqueca, dores musculares, dificuldades respiratórias – eis os sintomas comuns a resfriados, gripes e infeção por coronavírus. Como diagnosticar corretamente?

    Em sua primeira fase, o coronavírus 2019-nCov facilmente se confunde com um resfriado ou gripe, pois os sintomas iniciais, como vimos, são idênticos a estas doenças.

    Ao contrário do resfriado ou da gripe, cujos sintomas se manifestam 2-3 dias após o contágio, o período de incubação do coronavírus é de até 14 dias, como refere o jornal russo Rossiyskaya Gazeta.

    Assim, se o cidadão se encontra ou esteve em zona considerada de risco nas últimas duas semanas ou manteve contato com alguém que tenha lá estado e se sinta indisposto, deve pedir de imediato assistência médica.

    A recolha de muco com um simples cotonete para análise dá, em um curto espaço de 2-4 horas, um diagnóstico preciso da presença ou ausência do vírus. Assim, só uma análise laboratorial poderá dizer se se trata de uma gripe ou de uma infecção pelo vírus.

    O autodiagnóstico e a automedicação devem ser liminarmente excluídos.

    Primeira foto do novo coronavírus feita com microscópio eletrônico por cientistas chineses
    © Foto / Arquivo nacional de microrganismos patogênicos da China
    Primeira foto do novo coronavírus feita com microscópio eletrônico por cientistas chineses

    O vírus transmite-se por via aérea, por gotículas expelidas quando o infectado tosse ou espirra. A máscara facial, por isso, não é suficiente.

    A contaminação pode ocorrer por contato com gotículas depositadas nos lugares mais díspares, como por exemplo maçanetas de portas. O contágio tem lugar no momento de levar os dedos inadvertidamente à boca, nariz ou olhos.

    Os médicos, por essa razão, recomendam que se lave e desinfete frequentemente as mãos.

    O coronavírus pode atingir qualquer faixa etária. Contudo, são as crianças, as pessoas com idade superior a 65 anos e todos os que têm o sistema imunitário enfraquecido que representam o maior grupo de risco.

    Ainda não existe vacina contra o 2019-nCov. Como os antibióticos são inúteis no combate ao vírus, resta, para tratar sua fase mais perigosa de manifestação que é a pneumonia, zelar pelo melhor desempenho possível da função respiratória.

    Mais:

    China acusa EUA de 'semearem o pânico' ao invés de ajudarem a combater coronavírus
    Ministério da Saúde diz que vai declarar estado de emergência por coronavírus
    Hong Kong registra 1ª morte causada pelo novo coronavírus
    Tags:
    vírus, doenças graves, doenças, surto, epidemia, gripe
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar