04:30 21 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    240
    Nos siga no

    A nave espacial Juno da NASA conseguiu recentemente registrar formidáveis tempestades se formando na região caótica no gigante gasoso. Não podiam faltar enormes nuvens em espiral.

    As zonas, conhecidas como regiões filamentares dobradas, são uma área turbulenta no hemisfério norte de Júpiter e estão longe de ser parecidas com qualquer fenômeno terrestre.

    Ao contrário do nosso planeta, o gigante gasoso não possui superfície sólida. As informações, obtidas pela sonda da NASA, indicam que algumas ventanias de Júpiter duram mais tempo e são mais velozes do que com os processos atmosféricos no nosso planeta.

    Imagem de tempestade em Júpiter feita pela sonda da NASA
    © Foto / NASA/JPL-Caltech/SwRI/MSSS
    Imagem de tempestade em Júpiter feita pela sonda da NASA
    Os dados obtidos pelas câmeras da Juno foram aperfeiçoados pelo engenheiro da NASA, Kevin M. Gill, transformando-os em uma foto espetacular. Juno estava a cerca de 23.500 quilômetros de distância das nuvens de Júpiter.

    As missões da sonda são muito variadas, mas seu objetivo principal é saber mais sobre a atmosfera, o núcleo e os campos magnéticos e gravitacionais de Júpiter.

    A sonda Juno foi lançada em 2011. Cinco anos depois, ela se posicionou em uma órbita estável em torno de Júpiter. O aparelho se aproxima do planeta a cada 53 dias.

    Mais:

    Vênus e Júpiter se aproximam hoje, em um raro evento cósmico (VÍDEO)
    Sonda da NASA tira FOTO fascinante de tempestade agitando nuvens de Júpiter
    Tags:
    sonda espacial, Júpiter, Espaço, Juno, NASA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar