10:52 27 Maio 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    5140
    Nos siga no

    Cientistas utilizaram o detector Borexino, do laboratório italiano de Gran Sasso, para encontrar 53 novos eventos de geoneutrinos.

    O detector é capaz de realizar medições sensíveis que permitem encontrar vestígios de processos radioativos no interior da Terra, a uma profundidade de 1.400 metros, conforme o The Independent.

    Mesmo sendo extremamente poderosas, essas partículas são difíceis de serem observadas e são praticamente invisíveis. Entretanto, cientistas monitoram essas partículas desde 2007, e agora descobriram um novo fluxo.

    "Os geoneutrinos são os únicos vestígios diretos das radioatividades que ocorrem nas profundezas da Terra e que produzem uma quantidade ainda desconhecida de energia impulsionadora de toda a dinâmica do nosso planeta", afirmou Livia Ludhova, coordenadora científica do Borexino.

    Essa radioatividade seria uma força motriz de fenômenos em nosso planeta, como os vulcões e o campo magnético, que seguem sendo enigmáticos e sem precedentes no Sistema Solar.

    Entretanto, esse mistério pode ser resolvido com a descoberta de novos geoneutrinos e uma medição ainda mais precisa, que podem fornecer uma melhor compreensão dos misteriosos processos da Terra.

    Mais:

    Orbitador indiano de missão problemática detecta partículas carregadas na Lua
    Cientistas tentam desvendar mistério da criação da 'partícula fantasma'
    Mineral nunca antes visto é descoberto em partícula de diamante (FOTO)
    Tags:
    partículas, descoberta, estudo, radioatividade, Terra
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar