08:24 04 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    4190
    Nos siga no

    A China liberou novos dados coletados pelo lander da missão Chang’e-4 e pelo rover Yutu-2, que continuam investigando o lado afastado da Lua.

    Na última segunda-feira (20), a Administração Espacial Nacional da China (CNSA) publicou uma nova série de imagens e dados, incluindo fotos da Lua em alta resolução, registradas pela Terrain Camera de 360° da sonda estacionária e pela câmera panorâmica do jipe espacial.

    Recentemente, a CNSA havia disponibilizado uma grande quantidade de dados científicos coletados pela sonda, bem como imagens registradas pelas suas câmeras. Os dados foram coletados durante um período de 12 dias lunares, ou seja, quase o ano inteiro de 2019 segundo o portal Science Alert.

    Doug Ellison, líder da equipe de engenharia da câmera do rover Curiosity, da NASA, baixou uma série desses dados, compartilhando algumas dessas imagens em seu perfil no Twitter.

    Quatro fotos da cratera em diversas imagens divulgadas pela PCAM do Chang'e-4 e do rover Yutu-2. Agradeça a Doug Ellison pelas instruções e confira os incríveis dados em seu perfil (processamento, modelos 3D, panoramas...).    

    Além disso, Ellison uniu algumas fotos para produzir imagens maiores e panoramas, incluindo vistas detalhadas de crateras e regolitos, bem como fotos do lander, rover, do horizonte distante e das trilhas deixadas pelo Yutu-2 na superfície lunar.

    Além da galeria de Ellison, o Tchniques Spatiales também reuniu os dados obtidos pela câmera do lander em imagens e compartilhou em sua galeria publicada nas redes.

    De acordo com Philip Stooke, cartógrafo do Centro de Ciência e Exploração Planetária da Western University de Ontário, nos primeiros 13 dias lunares, o rover dirigiu 351 metros.

    Tanto o Chang’e-4 quanto o Yutu-2 são movidos a energia solar, por isso, hibernam durante a noite lunar, "despertando" entre 24 e 48 horas após o nascer do Sol no local de pouso da missão.

    Atualmente, a China está se preparando para iniciar a missão da Chang’e-5, que deverá obter amostras da Lua e, até o final deste ano, deve ser lançada no foguete Long Mach 5.

    Mais:

    À procura de vida no Universo: cientistas descobrem água em lua de Júpiter
    Rota da Seda espacial? China pretende criar zona econômica entre Terra e Lua até 2050
    NASA estaria escondendo bases extraterrestres na Lua, segundo conspiracionista (VÍDEOS)
    Tags:
    China, rover, dados, estudo, Lua
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar