22:44 02 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    220
    Nos siga no

    Em entrevista à Sputnik Mundo, ornitólogo russo revelou que, com os efeitos do aquecimento global, diferentes espécies de pinguins deverão ser as primeiras a desaparecer.

    "Os mais vulneráveis são os pinguins que têm suas colônias em ilhas pequenas situadas ao redor da Antártica. Qualquer mudança no habitat, incluindo o climático, pode provocar a diminuição crítica de sua população", disse à Sputnik Mundo Pavel Smirnov, ornitólogo do Museu Zoológico da Universidade Lomonosov de Moscou, Rússia.

    Desta forma, os pinguins deverão ser os primeiros animais a se extinguir, dependendo dos efeitos provocados pelo aquecimento global.

    Entre as espécies desta ave que não voa, a Pygoscelis, encontrada em ilhas próximas à Antártica, como as Malvinas e as Kerguelen, é a que corre maior perigo, assim como também podem se extinguir os pinguins Spheniscus presentes na costa meridional da África, América do Sul e nas ilhas Galápagos.

    "O aquecimento global produzirá também um impacto indireto, por exemplo, espécies que não são prejudicadas pelo aumento da temperatura média anual podem ser afetadas pela mudança no regime das precipitações, pelo empobrecimento da base alimentar, ou devido às vantagens que seus rivais mais adaptados ao calor possuem", afirmou Smirnov.

    Além disso, a pesca excessiva de peixes e cefalópodes (moluscos como o polvo, lula ou choco), que são a dieta principal dos pinguins, agrava a situação de tais animais.

    "Até o momento só se sabe um caso em que a caça por parte do homem (e de mamíferos que este trouxe consigo) provocou a extinção total de uma espécie de pinguins. Isso aconteceu nos séculos XV e XVII nas ilhas Chatham da Nova Zelândia, onde a espécie Eudyptes chathamensis desapareceu após a colonização pelos polinésios maori ", acrescentou.

    Situação crítica

    Por sua vez, a representante da Rússia na Coalizão da Antártica e do Oceano Austral (ASOC, na sigla em inglês), Elena Zharkova, ressaltou a redução da população de pinguins na Antártica atualmente.

    "Segundo dados das expedições de 2019, sua quantidade na ilha dos Pinguins se reduziu em 75% nos últimos 40 anos. O krill [pequenos crustáceos presentes no zooplâncton] que é o alimento principal dos pinguins, está desaparecendo", declarou.

    Mais:

    Maior fundo de investimento do mundo diz que aquecimento global provocará 'reformulação' da economia
    FOTO mostra 'construção babilônica' na Antártica e bomba na web
    Paleontólogos descobrem na Nova Zelândia fóssil de 'pinguim monstro' (FOTOS)
    Tags:
    Antártica, extinção, temperatura, pinguins, aquecimento global
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar