16:06 04 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    240
    Nos siga no

    Astrônomos descobriram o primeiro asteroide dono de uma órbita completamente dentro da órbita de Vênus. O corpo celeste leva 151 dias para dar uma volta ao redor do Sol.

    Cientistas já tinham conhecimento de pequenos corpos celestes que se aproximavam de Vênus, bem como de Mercúrio e Sol, mas em todas as ocasiões o ponto mais distante das órbitas destes corpos celestes estava além da órbita de Vênus.

    O novo asteroide foi descoberto na constelação de Aquário por astrônomos do projeto Zwicky Transient Facility utilizando um pequeno telescópio refletor de 1,2 metro de diâmetro.

    Designado inicialmente como ZTF09k5, o asteroide passou a ser chamado de 2020 AV2 após sua descoberta ter sido confirmada por outros observatórios, aponta Daily Mail.

    As primeiras evidências da órbita incomum do asteroide 2020 AV2 foram reveladas graças aos dados recolhidos pela Zwicky Transient Facility, que é um sistema de observação automática e permanente do céu instalado no observatório da Universidade da Califórnia e pela pesquisa astronômica do Observatório Palomar no condado de San Diego, em 4 de janeiro de 2020.

    "Assim que fiquei sabendo deste objeto, eu quis observá-lo […] e contribuir para sua descoberta", declarou o astrofísico italiano Gianluca Masi.

    "Infelizmente, eu tive que enfrentar nuvens por vários dias, tornando impossível observar um objeto tão baixo ao anoitecer", acrescentou o astrofísico.

    No entanto, na noite de 8 de janeiro, as condições meteorológicas melhoraram para Mais, que teve um intervalo de tempo de aproximadamente 30 minutos para obter imagens do asteroide.

    Com a ajuda de um telescópio robotizado, o astrofísico italiano conseguiu realizar suas observações.

    Mais:

    NASA identifica asteroide 'potencialmente perigoso' se aproximando da Terra
    Quatro asteroides vão passar perto da Terra nas próximas 24 horas
    Tags:
    corpo celeste, asteroide, EUA, espaço, Itália, astronomia, Vênus
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar