14:43 22 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    150
    Nos siga no

    O ano de 2020 promete ser um bom ano para aqueles que gostam de observar o céu e para os que não querem perder os eventos astronômicos, prometem astrônomos.

    A revista Forbes recolheu dados sobre os eventos do espaço mais marcantes, criando um guia para os que querem observar os céus em 2020.

    Luas

    Uma das possibilidades interessantes será observar as chamadas superluas que terão lugar de março a maio. Passando a menos de 360.000 quilômetros do centro da Terra, as Luas Cheias das superluas ocorrerão três vezes durante este ano.

    Pessoas assistem a Superlua de Sangue se erguendo no horizonte, em Los Angeles, EUA, 20 de janeiro de 2019
    © AP Photo / Ringo H.W. Chiu
    Pessoas assistem a Superlua de Sangue se erguendo no horizonte, em Los Angeles, EUA, 20 de janeiro de 2019

    Segundo os especialistas, para apreciar o maior tamanho aparente do satélite da Terra será necessário ver os momentos em que a Lua "nasce" e "se põe". É que, só quando a Lua está próxima do horizonte, se pode observar seu tamanho e brilho especiais nestas datas. Este fenômeno ocorrerá em março, abril e maio.

    Eclipses

    Os eclipses lunares são outro evento que poderemos observar neste ano. Serão vistos quatro do tipo penumbral – um tipo de eclipse quando a Lua atravessa a penumbra terrestre. Os quatro eclipses lunares penumbrais serão vistos em 10 de janeiro, 5 de junho, 5 de julho e 29-30 de novembro. O último, chamado "Lua Geada", será visto na América do Sul. Durante esse evento, 83% da superfície da Lua estará coberta.

    A sombra da Terra cobrindo a Lua durante o eclipse lunar parcial no Chipre
    © AP Photo / Petros Karadjias
    A sombra da Terra cobrindo a Lua durante o eclipse lunar parcial no Chipre (foto de arquivo)

    No entanto, não serão os únicos elipses de 2020. Em 14 de dezembro se poderá observar o chamado "buraco no céu" – um eclipse solar total que terá lugar na América do Sul e "passará" pelo Chile e Argentina.

    Saturno e Júpiter

    Estes dois planetas darão origem a eventos astronômicos importantes deste ano, que terão lugar em julho.

    Sendo um planeta interno, a Terra fica entre o Sol e um planeta externo um dia cada ano. Nesse dia, o planeta situado no lado oposto pode ser observado em seu ponto mais brilhante. Em 2020, tanto Saturno como Júpiter poderão ser vistos da Terra na mesma semana.

    Outro evento relacionado com estes dois planetas não ocorrerá até 2040. Desta vez, o fenômeno terá lugar em 21 de dezembro: Saturno e Júpiter aparecerão juntos logo depois do pôr do sol.

    Durante a "grande conjunção", como a chamam os astrônomos, os planetas serão vistos da Terra quase como se fossem um só.

    Além disso, em 2020 haverá três chuvas de meteoritos, em abril, novembro e dezembro.

    Mais:

    Cientistas preveem catástrofe climática na Europa
    Seis descobertas da última década que mudaram a ciência para sempre
    Cientistas teriam descoberto cratera de meteorito que impactou a Terra há 790 mil anos
    Tags:
    Forbes, meteorito, eclipse lunar, eclipses, Espaço
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar